Peças da nova coleção da Amsterdam Sauer - Foto: divulgação
Peças da nova coleção da Amsterdam Sauer – Foto: divulgação

Por Vívian Sotocórno,

Foi com um almoço intimista no Manioca, em São Paulo, que a Amsterdam Sauer apresentou sua nova coleção de high jewellery, batizada de Música. “Quando me dizem que as mulheres modernas preferem joias para o dia a dia e me questionam sobre o futuro da alta joalheria, olho para a nova geração: basta ver minha filha, de 28 anos – ela só quer saber das joias mais poderosas do cofre da mãe!”, brinca o articulado Daniel Sauer, da segunda geração da família à frente da marca.

Pedras poderosas e coloridas, acompanhadas de vários diamantes, é que não faltam na nova coleção – dividida entre diferentes ritmos, como bossa-nova, blues e jazz. Esmeraldas colombianas, águas marinhas, tanzanitas, ametistas e safiras impressionam pela pureza – e pelos quilates, é claro. Daniel, gemólogo apaixonadíssimo, conhece a história de cada uma. “É praticamente impossível encontrar duas pedras iguais nessa magnitude. Por isso, muitas dessas joias são one of a kind ou possuem mais uma ou duas unidades apenas.”

Um dos destaques da coleção é, sem dúvidas, o anel que reúne dezenas de brilhantes e um diamante Legacy, lapidação exclusiva da joalheria. “Ele traz 82 facetas, ao invés das tradicionais 58. Assim é possível refletir mais luz e brilhar ainda mais que um diamante comum”, conta Daniel. Detalhe que é a cara da joalheria: a série de brilhantes aparece até nas garras que seguram a pedra principal. Power!