Aniversário de Coco Chanel: dez fatos e curiosidades sobre o ícone de moda

by elav

Coco Chanel, em 1962/Foto: Evening Standard/Hulton Archive/Getty Images

Neste domingo (19.08), Coco Chanel completaria 129 anos de idade, se estivesse viva. Nascida em 1883, sua importância no mundo da moda é indiscutível e, até hoje, sua vida é motivo de grande mistério e fascínio.

Em homenagem a data do aniversário de um dos maiores ícones de moda do mundo, Harper’s Bazaar reuniu dez fatos interessantes sobre a vida de Mademoiselle Chanel. Confira:

-Em seu primeiro registro de nascimento, houve um erro de digitação e seu nome foi oficialmente registrado como “Chasnel”.

-De todas as histórias mirabolantes que são contadas sobre a infância de Coco Chanel, a maioria foi inventada pela própria, na tentativa de esconder o passado humilde e sem glamour.

-Nos primeiros anos da vida adolescente, Chanel cantou em cabarés para oficiais da cavalaria francesa. Acredita-se que nessa época surgiu o nome “Coco”, em função da música “Qui qu’a vu Coco”, que cantava com frequência.

-Coco Chanel foi a primeira designer renomada a lançar uma fragrância em seu nome, uma tendência que se tornaria fortíssima nas casas de moda ao longo dos anos.

-Em 1924, Coco vendeu a maior parte dos direitos comerciais do Chanel No. 5, ficando apenas com 10% de lucros e ações. Insatisfeita com o contrato, ela lutou por mais de 20 anos para recuperar o controle total da Parfums Chanel.

-Uma de suas grandes concorrentes foi Elsa Schiaparelli, que, em meados dos anos 1930, ofuscou o estilo clássico de Chanel com suas com suas criações divertidas, cheias de referências surrealistas.

-No começo da Segunda Guerra Mundial, Chanel decide fechar suas lojas, com a premissa de que “não é um momento para a moda”.

-Com a ideia de liberar as mulheres que, até então, carregavam suas bolsas com as mãos, Chanel cria o famoso modelo 2.55, de alça. O nome é uma menção a data de criação da peça, em fevereiro de 1955.

-Em 1920, Chanel lançou a tendência da pele bronzeada, ao retornar de uma viagem à Riviera Francesa. Sua pele dourada foi copiada por diversas mulheres em Paris e, a partir daí, o bronzeado virou sinônimo de glamour e saúde.

-Em vez de desenhar seus croquis com caneta ou lápis, Chanel usava tesouras para modelar suas criações no papel. Ela mantinha sempre o objeto pendurado no pescoço, para que estivesse disponível quando necessário.