"Anna Karenina" levou o Oscar de Melhor Figurino - Fotos: Reprodução

O Oscar de Melhor Figurino foi para a releitura de Anna Karenina, romance de 1873 do escritor russo Liev Tolstói, mesmo autor de Guerra e Paz. Ao contrário de Lincoln, o figurino do filme não é nada fiel à época. Jacqueline Durran, que já foi indicada ao Oscar pelo figurino de Desejo e Reparação e Orgulho e Preconceito, misturou referências de várias épocas e criou looks que remetem ao século passado mas poderiam muito bem ser usados nos dias de hoje. A figurinista conta que se inspirou em pinturas de 1870 e peças da Dior, Balenciaga, Lanvin e Jacques Fath.

Um dos mais famosos vestidos na história literária é o longo preto usado por Anna Karenina (Keira Knightley) no baile em que dança com o Conde Vronsky (Aaron Taylor-Johnson), seu affair fora do casamento. Nas telonas, ele ganhou ares modernos com uma saia de época e um corpete com modelagem dos anos 1950, inspirado por peças de Balenciaga e Dior. No mesmo baile, para evidenciar o fato de que Anna Karenina se opunha à sociedade da época, o elenco do filme usa um figurino em tons claros e pastéis. Além dos looks incríveis, o elenco conta ainda a participação de Jude Law como Alexei Karenin, o marido traído de Anna. Pipoca já!