Na noite desta quarta-feira (17.11), Bazaar foi conferir as coleções de festa da Riachuelo, criadas por André Lima, Juliana Jabour, Huis Clos, Maria Garcia e Martha Medeiros; que rolou no Fasano, em São Paulo.

No backstage, conversamos com cada estilista sobre as coleções e já que o tema era festas de fim de ano, também fomos saber quais os destinos ideiais de cada um deles.

André Lima contou que sua maior preocupação foi caimento e as silhuetas, que aparecem longas na maioria das peças. Até os vestidos curtos foram sobrepostos com longos. “Adoro verão. Já logo imagino uma ilha selvagem”, contou.

E neste espírito selvagem, o designer apresentou uma coleção viva, com estampas características de sua marca homônima. Sobre seu destino de fim de ano; “Quero ir para uma praia bem longe aonde eu não precise pensar em roupa”.

Já Clô Orosco, responsável pelas coleções da Huis Clos e Maria Garcia, procurou desenvolver peças de fim de ano que não perdessem o DNA de ambas as marcas, principalmente em caimento e escolha de tecidos. Seu destino ideal de fim de ano? “Trancoso”, disse.

Juliana Jabour contou que para esta coleção, procurou fazer uma releitura dos clássicos, “que mantivessem o mesmo padrão de qualidade da marca”. A gente adorou as estampas de girafa, que prometem virar hit da coleção. Já o seu fim de ano ideal será com sombra e água fresca na Praia da Pipa.

Finalizando os desfiles, Martha Medeiros, conhecida por seu trabalho com rendas, disse que sua preocupação maior foi “que as pessoas pudessem identificar o meu estilo nas peças”. Dito e feito. Suas rendas estavam presentes em cada look da coleção, que também veio com brilho e cores sóbrias. A designer escolheu a África como destino ideal do fim de ano.

E como estamos falando de um evento de moda, convidados estilosos não faltaram por ali. Em nossa galeria, alguns dos looks interessantes que vimos por lá, além de imagens dos desfiles. Enjoy!

Fotos: Zeca Florentino