Mia Wasikowska, a Alice, com figurino mais ousado - Foto: divulgação
Mia Wasikowska, a Alice, com figurino mais ousado – Foto: divulgação

Por Mariane Morisawa

Colleen Atwood é a Meryl Streep das figurinistas do cinema: indicada 11 vezes ao Oscar, venceu três deles, por Chicago (2002), Memórias de uma Gueixa (2005) e Alice no País das Maravilhas (2010). Agora, ela bota novamente suas mãos de estilista a serviço do universo criado por Lewis Carroll e transposto para a tela por Tim Burton em Alice Através do Espelho, que estreia no final de maio, mas desta vez, com direção de James Bobin (Os Muppets, de 2011).

A troca de comando em si não trouxe muitas mudanças no lado fashion do filme.“É difícil alguém entrar numa continuação, com personagens já estabelecidos, porque a pessoa sempre fica imaginando se vai ser capaz de fazer um filme melhor, com vida própria. Mas James realmente abraçou o projeto”, diz Colleen, em entrevista à Bazaar. O diretor tem um currículo recheado de comédias, o que se refletiu na concepção do figurino do Tempo, principal novo personagem, interpretado por Sacha Baron Cohen. “James trabalha de maneira muito parecida com Tim Burton, mas Tim tende a ser mais introspectivo.” O maior impacto veio da história em si. Passaram-se três anos desde a jornada de Alice (Mia Wasikowska) pelo mágico mundo de Wonderland, o País das Maravilhas, onde conheceu o Chapeleiro Maluco (Johnny Depp), o Coelho Branco (voz de Michael Sheen), a lagarta Absolem (voz de Alan Rickman, morto em janeiro) e o Gato Risonho (Stephen Fry). Nesse período, Alice viajou pelo mundo, navegando os oceanos. Essa Alice, agora crescida, depara com um espelho mágico em seu retorno a Londres e vai parar novamente em Wonderland.

Johnny Depp como o Chapeleiro e Wasikowska - Fotos: divulgação
Johnny Depp como o Chapeleiro e Wasikowska – Fotos: divulgação

Por lá, as coisas também estão transforma- das. O Chapeleiro perdeu sua insanidade, levando a Rainha Branca (Anne Hathaway) a pedir ajuda a Alice numa busca pela Cronosfera, que permite viajar ao passado. O problema é que o globo metálico é controlado pelo Tempo (Baron Cohen), metade homem, metade relógio. Claro que a Rainha Vermelha (Helena Bonham Carter), agora sem seu poder, vai virar aliada do Tempo, com o objetivo de roubar a Cronosfera para benefício próprio.

“Nossa Alice está empoderada, não é mais a Alice tradicional, com vestido esvoaçante azul-bebê e cabelo fofo”, afirma Colleen Atwood.“Por isso, fiz seu guarda-roupa mais chamativo e corajoso.”A figurinista diz ter se inspirado nas ilustrações originais dos livros de Lewis Carroll, feitas por John Tenniel, além do trabalho do designer japonês Yoji Yamamoto e do estilista britânico Charles James. Ela acha possível que alguns de seus desenhos inspirem criadores de moda, especialmente o casaco militar em linho branco com ornamentos em azul, uma espécie de reverso do uniforme da Marinha, e o look com armadura da Rainha Vermelha.“Não tenho ideia do que vão fazer, mas tenho certeza de que vão se conectar de maneira bem-humorada!”

Anne Hathaway comoa Rainha Branca, Sacha Baron Cohen é o Tempo e Helena Bonham Carter, a Rainha Vermelha - Fotos: divulgação
Anne Hathaway como a Rainha Branca, Sacha Baron Cohen é o Tempo e Helena Bonham Carter, a Rainha Vermelha – Fotos: divulgação

A gora exilada, a RainhaVermelha é uma das que mais mudaram.“Suas roupas são mais orgânicas e gastas. Pregamos pedaços de couro esgarçado no tecido, para dar a ideia de usado, de que ela agora arrasta seu vestido pela floresta.”Para o Chapeleiro, que anda deprê e sem maluquice, a inspiração veio de um desenho em preto e branco de Edward Gorey, mas Johnny Depp deu várias opiniões. “Quando ele coloca a roupa, algo mágico acontece. O personagem ganha vida. Ele sente o figurino e sugere adições aqui e ali.”O maior desafio, porém, foi o Tempo.“Sacha Baron Cohen é um ator que trabalha de maneira muito corporal, então, os figurinos precisam ser funcionais. Nesse caso, a roupa é grande, com ombros hiperlargos e elementos pesados, que não são exatamente confortáveis de vestir. Mas ele disse estar feliz com o resultado.” Com um figurino assinado por Colleen Atwood, difícil seria não ficar.