A silhueta fit & flare ganha versão romântica como a de Ulyana Sergeenko (à esq.) e também gráfica e colorida (à dir.) - Fotos: Lee Oliveira
A silhueta fit & flare ganha versão romântica como a de Ulyana Sergeenko (à esq.) e também gráfica e colorida (à dir.) – Fotos: Lee Oliveira

Na contramão da esguia silhueta lápis, outra mo­delagem hiperfeminina conquista a cena streetvestindo nossas musas preferidas. Com a parte de cima ajustada ao corpo e saia volumosa, a silhueta fit & flare é um respiro ao minimal de linhas retas que tem dominado o mood das re­centes temporadas. Há uma clara referência ao New Look de Dior, reativado por Raf Si­mons desde que chegou à maison em 2012.

Modelagem hiperfeminina conquista a cena do street style - Fotos: Lee Oliveira e Reprodução
Modelagem hiperfeminina conquista a cena do street style – Fotos: Lee Oliveira e Reprodução

Para modernizar a ideia, aposte em estampas gráficas e megaco­loridas, como a usada pela argentina So­fia Sanchez. Se o intuito é um visual mais romântico, siga o exemplo da russa Ulyana Sergeenko, flagrada a bordo de um Dior Couture floral. Para não en­carnar a Maria Antonieta, fique atenta aos comprimentos: dispense as versões longas e abuse de mínis e mídis.