Arizona Muse veste peça de sua coleção para a marca italiana - Foto: Divulgação
Arizona Muse veste peça de sua coleção para a marca italiana – Foto: Divulgação

Tão clássico – e obrigatório – quanto camisa branca e calça jeans, o blazer não esconde sua elegância e versatilidade no guarda-roupa feminino. Com a efervescência do street style, o primo do paletó rejuvenesceu, perdeu o ar sisudo e mostrou versatilidade, dividindo espaço com itens urbanos, como jeans, t-shirts, além de brilhos, que também migraram para o dia a dia sem drama.

Para Delfina Pinardi, Sole Torloni e Corrada Rodriguez d’Acri, a paixão pela peça foi razão para criarem a Blazé Milano, marca italiana que lança apenas coleções de… blazers. As stylists e fundadoras da etiqueta sentiram um buraco no mercado e resolveram preencher o espaço. “Tudo nasceu com uma coleção feita sob encomenda. Pouco a pouco, de boca em boca e no Instagram, o mercado atacadista chegou, pedindo mais e mais lançamentos”, conta Sole, que, assim como Delfina, cresceu usando blazers para praticar equitação.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

As estilistas Corrada Rodriguez d’Acri, Sole Torlonia e Delfina Pinar - Foto: Divulgação
As estilistas Corrada Rodriguez d’Acri, Sole Torlonia e Delfina Pinar – Foto: Divulgação

Já Corrada ficava encantada pelos botões dourados do uniforme com estética marítima que o pai usava. “Nós amamos e valorizamos a alfaiataria, porque acreditamos fortemente na exclusividade, descartando peças que são produzidas em milhares de exemplares”, diz Delfina.

Com coleções disponíveis nos principais e-commerces do mundo, entre eles Moda Operandi, Barneys e My Theresa, as designers apostam em onze modelos fixos, com combinações inusitadas, como o contraste de pink no corpo e na gola, tecidos com perfume aristocrático – incluindo veludo e jacquard -, abotoamentos duplos em alguns casos e comprimento alongado para a versão batizada de “Blazer Dress”.

Pre-fall 2018 da Blazé Milano - Fotos: Divulgação
Pre-fall 2018 da Blazé Milano – Fotos: Divulgação

Além do ready-to-wear, a Blazé tem uma parceria que leva a alfaiataria fatto in Italia para um outro patamar. O trio convidou Arizona Muse para desenvolver uma coleção-cápsula com materiais ecológicos, após um jantar em Londres, onde as quatro se conheceram. “Nós imediatamente nos conectamos em muitos assuntos e é por isso que foi muito fácil decidir cooperar seguindo um caminho mais ético”, diz Delfina.

A modelo norte-americana, que levanta a bandeira de preocupação ecológica e vem participando de um movimento de conscientização, provou que é possível formar um elo entre luxo e sustentabilidade sem comprometer a aparência. “O que mais me entusiasma na indústria da moda é que há muito potencial para diminuir nosso impacto ambiental negativo e aumentar nossas práticas sustentáveis. O que vejo é que isso nunca precisa comprometer a qualidade ou o luxo de nossas roupas”, justifica Arizona.

Pre-fall 2018 da Blazé Milano - Fotos: Divulgação
Pre-fall 2018 da Blazé Milano – Fotos: Divulgação

A ideia da collab foi lançar quatro peças que pudessem cobrir as 24 horas do dia: manhã, noite, coquetel e festa. Os modelos “Every Day” e “Blazer Dress” ganharam duas adaptações para cada. A primeira está disponível na cartela marinho e cáqui, enquanto a mais longa, que vai até o tornozelo, tem opções estampada e all white.

Para a confecção, foram usadas a lã orgânica e tencel com selos da Canepa GreenLab, e alguns materiais foram adquiridos com a ajuda da The Sustainable Angle, organização sem fins lucrativos que inicia e apoia projetos que contribuem para minimizar o impacto ambiental da indústria.

Arizona Muse usa blazer da Blazé Milano - Foto: Getty Images
Arizona Muse usa blazer da Blazé Milano – Foto: Getty Images

“O tencel que usamos é fabricado a partir de árvores cultivadas de forma responsável, com um sistema de circuito fechado para os produtos químicos utilizados no processamento. Isso significa que nada foi desperdiçado ou sugado para o ambiente, o que pode ser um grande problema com outros tecidos de viscose”, explica Arizona.

Com exemplos como este, é possível ter esperança de que outras marcas encontrem um denominador comum para desenvolver suas coleções, com uma diversidade de tecidos que oferecem tanto qualidade quanto aparência luxuosa. “Finalmente, a indústria da moda, que tem um impacto tão dramático no meio ambiente, percebeu que é extremamente urgente começar a pensar em um caminho”, afirma Arizona.

Leia mais:
Sete peças que vamos roubar do verão 2019 masculino da Margiela
Três maneiras de usar blazer masculino com muito estilo
Alfaiataria vai do escritório à festa