Entre todos os rumores e noticias da moda que circulam no último mês, esta talvez seja uma das mais surreais.

De acordo com o Daily News e o New York Post, Alexander Wang está sendo processado em US$ 50  milhões, pelo ex-funcionário Wenyu Lu, de 56 anos.

Lu, que trabalhava no estúdio de Chinatown do designer; acusa a empresa de força-lo a realizar jornadas de 84 horas de trabalho, o que culminou em um desmaio em serviço, após trabalhar por 25 horas seguidas. Segundo o Daily News, o advogado de Wenyu pretende angariar mais funcionários para entrarem com processos formais contra a empresa.

Já o New York Post conta que já existem 30 funcionários envolvidos na ação contra Wang, incluindo Lu, todos alegando que foram forçados a trabalhar 16 horas por dia ou mais – sem intervalos – em “um local sem janelas e sufocante, de 200 metros quadrados”.

Lu também alega que ficou internado por vários dias após o desmaio e que a empresa ameaçou demiti-lo se não seguisse as ordens, sendo, uma delas, de “costurar e aperfeiçoar” uma calça de couro em 4 horas – um trabalho que normalmente leva 12 horas. O Post reporta também que Lu acabou sendo demitido no dia 16 de fevereiro.

Os representantes de Alexander Wang ainda não se pronunciaram em relação ao assunto.

Foto: Andrew H. Walker/Getty Images