Foto: Reprodução/Instagram/@carolkauffmannjewellery
Foto: Reprodução/Instagram/@carolkauffmannjewellery

A cidadezinha de Novo Airão, na região metropolitana de Manaus, abriga o Parque Nacional de Anavilhanas e é famosa por ser a fronteira com a mata fechada da Amazônia. No final do ano passado, virou o ponto de partida da aventura da joalheira Carol Kauffmann e sete amigas. Durante uma semana, elas fizeram imersões diárias com uma guia pela floresta, com direito a aulas sobre a riqueza da flora. “Foi impactante”, relembra a designer, que, ainda durante o passeio, começou a rascunhar as primeiras peças da linha “Botânica”.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Junto a duas outras, “Class” e “Minibrincos”, formam a coleção “Color Gold”. Nela, Carol agrega a seu ponto forte, a composição cromática de pedras brasileiras, o ouro colorido em tons metálicos por meio de uma tecnologia italiana. “É um banho com micropartículas de cerâmica sobre o ouro amarelo ou branco, dez vezes mais durável do que os usuais rosa e ródio”, explica Carol, acrescentando que, além dos tons metalizados, há variações em mate, efeito plástico e semibrilho.

“Comprei a máquina, e todo o processo é feito no ateliê”, diz. Assim como em outras áreas, a joalheria tem recebido avanços nos últimos anos, a exemplo da prototipagem e impressão 3D, e de corte e solda a laser. O novo banho atualiza antigas técnicas de esmaltação. “Isso me abriu um universo diferente, empolgante e ousado.”

Foto: Reprodução/Instagram/@carolkauffmannjewellery
Foto: Reprodução/Instagram/@carolkauffmannjewellery

Para a estreia do recurso, Carol brinca com joias que mudam de aparência. Quase todas podem ser usadas na versão tradicional ou adicionando a cor. “Quis trabalhar com o efeito de sombra para a sobreposição de duas camadas de folhas, como nos brincos inspirados em palmeiras e bananeiras. Cor e não cor”, conta.

Samambaia, arruda e costela-de-Adão também foram pinçadas da flora brasileira para dar forma a brincos e pingentes e aparecem na proposta em verde intenso, roxo e azul. Na linha “Class”, formatos mais tradicionais de brincos e anéis ainda ganham reforço do pink. Já a Minibrincos dialoga com as duas anteriores.

Ao todo, são 15 peças que se multiplicam por meio das cores. Este, aliás, é assunto sério para a joalheira. Engenheira têxtil por formação, ela trabalhou com moda praia na Doutex, tecelagem que pertenceu à família – atualmente, integra o Grupo Rosset –, onde tinha contato com cartelas cromáticas gigantescas. “Parei na gravidez do meu caçula. Era para ser temporário, mas, nesse período sabático, fiz um curso de bancada por hobby, me apaixonei pela joalheria e acabei trocando de área.”

Entre a descoberta da aptidão e a implementação do negócio foi um pulo, com imersão na feira Baselworld, na Suíça, para conhecer o mercado de joias, e ênfase, desde o início, na exportação. “Meu primeiro cliente foi a Bergdorf Goodman, em Nova York.” Dez anos depois, Carol não somente continua nas vitrines da luxuosa loja de departamentos da Quinta Avenida, como conquistou outros nove pontos de venda em mais cinco cidades nos Estados Unidos, entre elas Chicago e Miami.

Foto: Reprodução/Instagram/@carolkauffmannjewellery
Foto: Reprodução/Instagram/@carolkauffmannjewellery

“O norte-americano gosta das minhas composições, mas busco oferecer alternativas para um cliente mais fashionista e outro mais conservador. Foco em uma joia para o dia a dia, que pode se estender para um evento à noite.”

Agora em abril de 2019, ela lança a “Color Gold” na feira de joalheria The Couture Show, em Las Vegas. Outro ponto forte no trabalho da designer é a proximidade com a arte, herança da família, que é colecionadora. Visitas a exposições com o marido e os três filhos são frequentes.

Em fevereiro, em Paris, visitaram as mostras Monumental, na Galerie Thaddaeus Ropac; Calder-Picasso, no Musée Picasso; Mutations/ Créations 3, de Erika Verzutti, e Le Partage des Formes, com obras de Vasarely, no Centre Georges Pompidou. Desta última, veio inspiração para trabalhar formas e volumes junto com as referências trazidas da natureza. Duas áreas que, assim como as joias, estão conectadas com a sensibilidade.

Leia mais:
Sasha Meneghel nos bastidores da campanha da H.Stern
Kaya Scodelario é o rosto da Clash de Cartier
Úrsula Corberó é nova embaixadora da Bulgari