Casa de Criadores: 10 coisas que amamos do terceiro dia da 48º edição
KF Branding – Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (28.07), aconteceu o terceiro dia da 48º edição da Casa de Criadores, com apresentações que acontecerem de forma completamente digital. Quem já acompanhou o evento sabe: é impossível não se emocionar pelo menos uma vez. Com marcas que reforçam a necessidade de comunidade, representatividade, diversidade e discursos políticos no mundo da moda, os desfiles são sempre marcados por momentos fortes e impactantes.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Negros inspiradores, a cultura popular brasileira, abuso infantil e elevação de energia foram apenas alguns tópicos abordados na última noite. Veja abaixo dez coisas que amamos do terceiro dia de Casa de Criadores:

A teatralidade

Diegogama criou e desenvolveu o figurino do espetáculo “Pindaúna”, da Cia. Sacana, e apresentou as peças em um vídeo cheio de teatralidade. O palco é o lugar perfeito para o designer dar continuidade ao seu trabalho cheio de experimentações: silicone, algodão e látex se unem nas peças fortes e, algumas vezes, fluídas.

A elegância

Casa de Criadores: 10 coisas que amamos do terceiro dia da 48º edição
Foto: Divulgação

O tema da nova coleção da KF Branding são negros que inspiram e transformam, com pessoas que carregam suas conquistas, protagonismo e sucesso por onde vão – no vídeo, representado pela imagem da sala de estar. Kell Ferey cria peças carregadas do dandismo negro, cores vibrantes e uma elegância que se destaca.

O casting

Para representar esta inspiração, o casting da apresentação da apresentação da KF Branding conta com incríveis nomes, como Erika Hilton e Isaac Silva.

Os shapes

Casa de Criadores: 10 coisas que amamos do terceiro dia da 48º edição
Foto: Divulgação

Estreando na Casa de Criadores, Felipe Caprestano apresenta seu universo criativo, que une seu trabalho como designer à sua atuação como artista visual e figurinista. Com uma pesquisa focada no informe, ou seja, o que fica entre a forma e a não forma, o designer cria shapes interessantes e belos, que a cada olhar ganham um novo contraste, um novo detalhe interessante e um aspecto que se conecta ao estilo de cada espectador.

As ilustrações

A coleção apresentada por Shitsurei foi inspirada em uma história de abuso que ocorreu em sua família. Traduzindo de forma folclórica a trama que esteve presente em seu imaginário infantil, a designer conta a história de Kimiko, que nasce de uma árvore monstro e, cansada de seus abusos, foge levando consigo suas cicatrizes e o peso do silêncio.

“Kimiko and the Killer Tree” foi inspirada na trajetória de sua bisavó, Kimiko, que morava com seu abusador, seu avô, em uma triste narrativa silenciada pelo sistema patriarcal. Seus abusos resultaram em uma gravidez, a criação de uma criança como sua irmã, a vinda para o Brasil com suas cicatrizes e, anos mais tarde, um câncer – que a designer pesquisou sobre as ligações psicossomáticas com o abuso infantil.

Toda essa trama é contata através de oito ilustrações, que foram pintadas à mão nas costas de cada look.

A inspiração

Casa de Criadores: 10 coisas que amamos do terceiro dia da 48º edição
Foto: Divulgação

A coleção “Tubulação” de Diego Fávaro surgiu das pesquisas do designer sobre proteção e elevação de energia estando dentro de casa. O estilista aprendeu que o banheiro é um dos ambientes com maior potencial de sugar as energias do local. Pensando nisso, Fávaro criou uma coleção que reflete as tubulações que conectam moradias e pessoas, viver em sociedade, e a jornada pessoal do designer, como artista e pessoa, principalmente o encontro da escuridão e o futuro de luz.

O poder

Casa de Criadores: 10 coisas que amamos do terceiro dia da 48º edição
Foto: Divulgação

Ken-Gá dá continuidade à trilogia de coleções inspiradas no popular – que teve inicio com a linha que refletia sobre as cores do Brás. Desta vez, as inspirações vieram do Amazona e do Pará, com cores, músicas e tendências vibrantes. A silhueta sexy, a referência à mandraka (giria para mulher corajosa e estilosa) e os drapeados criam figuras poderosas e impossíveis de não se apaixonar.

Os acessórios

Um dos principais destaques da coleção da Ken-Gá são os acessórios, como a pochete Versaccio em versão máxi e em matelasse, a bolsa de celular para usar no tornozelo – chamada “Mandrakinha”, joalheiras e cotoveleiras.

A década de 1980

Gui Amorim leva o Estúdio Traça para uma viagem à década de 1980. Influenciados pelo Raggamuffin, um estilo de reggae com criações digitais e que influenciou a moda na Jamaica, a coleção “Rude Girls” apresenta hot pants, transparência, botas altas e o DNA sexy da marca.

A brasilidade

Casa de Criadores: 10 coisas que amamos do terceiro dia da 48º edição
Foto: Divulgação

Em um desfile extra na terceira noite, o Ateliê Fomenta apresentou a coleção “Assim Nos Tornamos Brasileiros”, com uma brasilidade que foge dos estereótipos que por muitos anos permeou a moda brasileria.