Busca Home Bazaar Brasil

Chanel bane o uso de peles exóticas de suas coleções

Grife diz que matéria-prima não é o centro dos seus negócios

by redação bazaar
Bolsa da Chanel de pele exótica - Foto: Getty Images

Bolsa da Chanel de pele exótica – Foto: Getty Images

A Chanel acaba de anunciar que vai deixar de usar peles consideradas “exóticas” em suas futuras coleções. As peles exóticas incluem crocodilo, lagarto, cobra e arraia.

Segundo Bruno Pavlovsky, presidente da Chanel Fashion e da Chanel SAS, a decisão foi tomada pelo fato de que está cada vez mais difícil encontrar este tipo de material, que atenda aos padrões éticos e de qualidade da casa. “Existe um problema de suprimento e a matéria-prima não é o core do negócio da Chanel de qualquer maneira”, comenta.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“O futuro dos produtos de alta qualidade virá do know-how do que nosso ateliê é capaz de fazer”, acrescenta Pavlovsky. No entanto, será necessário tempo para produtos existentes em peles exóticas deixarem a rede de distribuição da Chanel por completo. A grife já usa apenas fake fur.

A Chanel é a primeira marca de luxo a aderir ao grupo que inclui labels como Asos, Nike, H&M, Puma, Arcadia Group e L Brands, que já baniram peles exóticas dos seus produtos.

Armani, Coach, Versace, Michael Kors, Gucci, Burberry e John Galliano se comprometeram a suspender o uso de peles, no entanto, eles não decidiram ainda excluir peles em sua totalidade.

Leia mais:
Coach bane o uso de pele animal em suas coleções
DVF bane pele de animais em coleções
Burberry elimina uso de pele animal em suas coleções
Peles falsas ganham força nas grifes mais clássicas