Fotos: Getty Images

Por Sylvain Justum, de Nova York

Convém analisar um desfile de Oscar de la Renta como um evento à parte no calendário de moda internacional. O cubano radicado nos Estados Unidos, aos 80 anos, mantém intacta uma identidade de luxo e opulência que passa ao largo do vaivém de tendências que faz girar a engrenagem fashion global – nem tanto assim, você verá. De la Renta faz moda para uma clientela fiel, que se preocupa mais em parar o baile ao invés de figurar nas galerias de streetstyle cheias de sinalizadores de novas direções. E funciona.

Seu verão 2013 é luxuoso, composto de clássicos em alfaiataria, como os ótimos terninhos desabados, vestidos e saias armadas, bordados com pedrarias sem medo de ser over. Conjuntinhos de tweed, com as eternas jaquetas curtas e saias-lápis são o uniforme de suas deliciosas peruas, que alternam a ideia com sahariennes afuniladas. Não soa datado, porém. Muito graças ao styling esperto, que se preocupa em misturar universos, introduzindo sutilmente as tendências do momento. Cara Delevingne, por exemplo, desfilou um curtinho pink com saia de plumas (na imagem acima).

O clima oscila entre a festa tipicamente americana e as ruas de Londres. Mechas coloridas nos altos coques das modelos, bordados que lembram grafite, street art deluxe, MUITA renda, delicada, ora preta, em clima gothic ultrachic, ora em tons fluo, vibrante em modelos curtinhos. Penas, plumas, tem até color blocking. E Smashing Pumpkins na trilha. Um equilíbrio inteligente, que faz respirar uma grife consolidada, mas não acomodada. Veja looks da passarela nas imagens abaixo: