Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Usar um par de asas em um desfile da Victoria’s Secret significa que você chegou lá como modelo e faz parte de um grupo super seleto. Afinal, as Angels da marca são extremamente bem pagas e entre estão entre as personalidades mais conhecidas no mundo. Porém, uma vantagem que elas têm – e sobre a qual ninguém fala – é a possibilidade de poder usar aquelas asas.

O desfile está programado para acontecer no próximo dia 20, na China, com desfalque de algumas modelos. Confira a seguir curiosidades sobre o “acessório”.

1 – É preciso um grupo considerável de pessoas para colocar as asas na passarela. As peças são feitas tanto em casa, pelos designers da Victoria’s Secret, quanto por empresas terceirizadas, como a Final Frontier Design, que também fabrica trajes espaciais para a NASA. A marca terceiriza o processo de fabricação quando os modelos são mais complicados, com luzes e rotações, por exemplo.

2 – As asas são leves, considerando o tamanho da estrutura. Elas são criações elaboradas que podem ter mais de 1,8 metros e pesar até 9 kg (ou um pouco mais). Por isso que as Angels sempre começam a pegar mais pesado na malhação quando está chegando o dia da apresentação.

3 – As asas precisam ser protegidas do andar das modelos. Elas têm que andar com uma estrutura presa ao corpo que impede as asas de quebrar. O acessório passa por inúmeras provas (até com uma modelo que não irá usá-lo no grande dia) para que os designers descubram o modo perfeito de encaixá-las é o perfeito.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

4 – O processo de fazer as asas não é nada glamuroso. O local de trabalho da Final Frontier Design é em um armazém no Brooklyn Nay Yard e uma grande parte da construção envolve marteladas e trabalho típico de construção.

5 – As asas quebram muito durante os ensaios e o desfile. Nos backstages, as coisas ficam um pouco complicadas. Com pouco espaço, elas acabam esbarrando umas nas outras. Em 2012, quando Alessandra Ambrósio estava com as asas de orquídeas, pessoas tiveram que costurá-las novamente até o ultimo minuto antes de entrar na passarela.

6 – Os ajudantes não são autorizados a olhar para as modelos. A maioria dos não-modelos que trabalham no desfile são homens que têm que transportar equipamentos pesados, e eles são informados por seus empregadores que eles não podem fazer contato visual com as angels.

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

7 – As modelos são, na verdade, as mais calmas entre todos que trabalham no desfile. Quando as asas estão quebrando e as coisas estão ficando muito caóticas nos bastidores, as modelos mantêm um ótimo humor.

8 – Os materiais são reutilizados no ano seguinte. As asas são imbatíveis, mas o que sobrou delas é desfeito e reaproveitado no ano seguinte.