Por Silvana Holzmeister e Carol Hungria

Maria Grazia Chiuri deu vida a uma fábula couture para apresentar digitalmente a coleção inverno 2020 da Dior. E não poupou esforços. Inspirada no filme “Conto dos Contos”, convidou seu diretor, o cineasta italiano Matteo Garrone para recriar a mesma atmosfera em um curta-metragem para a marca.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Outra inspiração vem da mostra surrealista “Exhibition by 31” organizada em 1943 por Peggy Guggenheim. Unindo esses dois universos, a diretora criativa fez das modelos seres mitológicos em total sintonia com a natureza.

A elas foram apresentados os vestidos da coleção em miniaturas por aqui mensageiros. O recurso resgata o Théatre de la Mode, exposição itinerante realizada em 1945 e 1946 para fortalecer a alta-costura no pós-guerra. Entre modelagens volumosas e túnicas lânguidas, vieram vestidos exuberantes na mais pura tradição da couture parisiense.

Veja as 10 coisas que amamos da coleção de alta-costura da maison, apresentada nesta segunda-feira (06.07)

As noivas

Foto: Brigitte Niedermair/Divulgação

Não existe alta-costura sem noivas, e os vestidos da Dior resgatam a tradição de muito volume no altar.

As estampas

Foto: Brigitte Niedermair/Divulgação

Estampas abstratas (à esquerda) ou inspiradas nas formas da natureza (à direita) são os destaques da couture da Dior.

Plissados

Foto: Brigitte Niedermair/Divulgação

Nada mais romântico e artesanal do que um vestido plissado. Eles ganham cores sóbrias no inverno.

A Grécia

Foto: Brigitte Niedermair/Divulgação

Com uma pegada mitológica nesta coleção, Maria Grazia resgata o tradicional vestido grego.

O acessório

Foto: Brigitte Niedermair/Divulgação

Em uma coleção sem bolsas, o cinto dourado com as iniciais da casa são os acessórios da vez.

O decote

Foto: Brigitte Niedermair/Divulgação

Este vestido de ombro só certamente vai fazer sucesso nos red carpets de 2021.

A arte

Foto: Brigitte Niedermair/Divulgação

Muito exclusiva a estampa inspirada mostra surrealista “Exhibition by 31” organizada em 1943 por Peggy Guggenheim.

O trench coat

Foto: Brigitte Niedermair/Divulgação

Totalmente repaginado, ele ganha uma pegada vintage.

O volume

Não tem economia de pano na alta-costura da Dior. Prova disso são as saias supervolumosas.

A transparência

Foto: Brigitte Niedermair/Divulgação

Este vestido marcado pela transparências é um dos looks-chave da alta-costura de inverno 2020 da Dior.