Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Divulgação

Por Cibele Maciet e Marcela Palhão

Para a coleção de alta-costura inverno 2023, a Dior se inspirou no trabalho da artista ucraniana Olesia Trofymenko e nas suas interpretações da árvore da vida. Por isso, pinturas e bordados coloriram o cenário e as roupas, reforçando a importância deste símbolo que liga o céu à Terra por meio de seus galhos e raízes.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Mais uma vez, Maria Grazia Chiuri aposta nos trabalhos manuais e no discurso feminista para criar uma coleção artesanal e encantadora, baseada nos códigos eternos da grife. Outro assunto que ganha destaque é o folclore, que, segundo a marca, firma entre todas as culturas um diálogo aberto.

O cenário lúdico, coberto de motivos do folclore eslavo, foi elaborado por Olesia. Inspirado nas paisagens de seu país, o clima foi de pura poesia, mas sem esquecer que os tempos são de guerra e de reflexão.

Veja dez coisas que amamos da coleção:

A trama

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Reprodução/WWD

Um delicado trabalho da passagem de faixas nas cinturas de vestidos e saias transformam visuais clássicos da Dior.

Os casacos

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Reprodução/WWD

Bordados, aplicações de rendas e tecidos texturizados criam os casacos mais lindos da temporada.

A renda

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Reprodução/WWD

A união da atemporalidade da renda com os modelos de inspiração medieval cria peças com um quê dramático. Destaque para as diferentes texturas, cores e combinações do tecido.

Os corpetes

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Reprodução/WWD

Vestidos ficam mais estruturados com os corpetes de alça fina e decote arredondado. Um dos principais truques de styling do desfile é a sobreposição com camisas e blusas transparentes

A continuidade

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Reprodução/WWD

A construção de looks do inverno 2023 da Dior é uma verdadeira aula de moda. Entre os truques usados, um que se destaca é a continuidade das peças nos calçados, que ganham a mesma cor e detalhes dos vestidos com os quais são combinados.

Os vestidos

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Reprodução/WWD

Alguns modelos de vestido levaram meses para serem criados e os resultados são dignos de museus.

O patchwork

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Reprodução/WWD

Além da união de materiais de diferentes cores, o patchwork criado pela Dior une texturas e técnicas diversas.

Os bordados

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Reprodução/WWD

Os grandes protagonistas da coleção aparecem em toques discretos e tomando peças inteiras. De qualquer maneira, não deixam de encantar e hipnotizar.

O drapeado

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Reprodução/WWD

Os drapeados ganham novos formatos na costura delicada da marca, criando espécies de sulcos ao longo da peça.

O cenário

Dior: Bordados e arte de Olesia Trofymenko dominam desfile de alta-costura
Foto: Divulgação

Nomeada “The Flow”, a instalação, criada por Olesia Trofymenko, ressoa como um hino à vida, ao renascimento e à alegria. Os bordados e trabalhos manuais da artista encheram a sala de desfile com representações da árvore da vida.