Doce Salvador: Agnes Nunes estrela editorial em retorno a Bahia
Agnes Nunes usa corset, saia e colar Dolce & Gabbana – Foto: Adriano Damas

Fotos de Adriano Damas, edição de moda de Rodrigo Yaegashi, beleza por Beberes, produção executiva Mauro Braga, assistente de fotografia Joran Alcântara e Matheus de Morais, assistente de beleza Rogério Bonfim, fashion film David Auster, camareira Rita Uchoa, catering Ulli Vianna, locação Casa Versace. Agradecimentos: Antonella Versace

“Moda é algo muito particular. Gosto de inventar minha própria loucura.” Quem diz isso é Agnes Nunes, cantora e compositora, que é hoje um dos jovens talentos mais celebrados da música nacional. Neste editorial, feito no Carmo, em Salvador, ao lado da casa italiana Dolce & Gabbana, a autora de “Lisboa” (2020) comenta que moda é algo recorrente e constante no seu dia a dia.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

“Sou apaixonada e fascinada por este tema. Sempre que posso, pego meu caderninho e sento com a minha stylist para aprender com ela. Gosto de saber a história por trás de uma estampa, de uma peça, de uma marca. Acho isso importante”, diz, revelando seus itens preferidos: “Brincos e gargantilha são essenciais para mim. Não vivo sem”.

Doce Salvador: Agnes Nunes estrela editorial em retorno a Bahia
Calça de renda, brincos e pulseira Dolce & Gabbana – Foto: Adriano Damas

Essa “parabaiana” de 19 anos fica com os olhos marejados ao contar o quão especial é voltar a Bahia. “Saí com nove meses para morar na Paraíba com a minha mãe. Nasci em Feira de Santana e é sempre incrível pisar lá. Minha conexão com Salvador é muito forte. Sempre que estou na Bahia, me torno a pessoa mais feliz do mundo”, conta.

Doce Salvador: Agnes Nunes estrela editorial em retorno a Bahia
Look total Dolce & Gabbana – Foto: Adriano Damas

As origens nordestinas de Agnes são perceptíveis a partir do primeiro contato sonoro. Para ela, muito além do sotaque forte e marcante, a força desta região do Brasil é inexplicável. “O povo é muito forte e sinto isso de uma forma muito bonita, quando canto e componho. Sinto muito essa fortaleza na minha música e na minha maneira de lidar com as coisas mundanas.”

Doce Salvador: Agnes Nunes estrela editorial em retorno a Bahia
Vestido e tênis Dolce & Gabbana – Foto: Adriano Damas

O dom artístico veio de forças divinas, segundo ela. “Fui presenteada com a música e com a vontade de tocar instrumentos.” Autodidata, ganhou um teclado de sua mãe ainda criança e se arriscou sozinha, considerando-o, hoje em dia, seu melhor (e maior) amigo. “Música sempre me guiou e me acalmou. Me fez ter coragem para ser quem sou.”

Com a carreira musical caminhando para seu terceiro ano, Agnes já fez trabalhos com grandes nomes, como o rapper Xamã, o cantor Tiago Iorc, o DJ e produtor musical Lucas Frota e outros, navegando por múltiplos ritmos e partituras musicais. “Não me limito a nada. Faço R&B, MPB, eletrônico, rap. Meu negócio é fazer música. Música que me faz bem e me faz feliz.”

Doce Salvador: Agnes Nunes estrela editorial em retorno a Bahia
A cantora na fachada da Casa Versace, usandp top e colares Dolce & Gabbana – Foto: Adriano Damas

Para o ano que vem, ela sairá da dinâmica de lançamentos de singles e estreará o primeiro álbum da carreira. Detalhes deste projeto? Abre poucos, mas garante: “Ele será bem brasileiro e acompanhará minha evolução de menina para mulher. Falará sobre o momento em que olhei para dentro de mim e me entendi nas minhas próprias confusões”, revelando que o disco todo foi composto e idealizado entre o primeiro e segundo ano pandêmico.

Doce Salvador: Agnes Nunes estrela editorial em retorno a Bahia
Top, calça, brincos e sandálias Dolce & Gabbana – Foto: Adriano Damas

Engana-se quem pensa que Agnes Nunes limitará seu talento aos palcos e aos nossos fones de ouvido. A artista dará seu primeiro passo como atriz também em 2022. “Nunca tinha pensado em atuar, mas se o destino permitiu que eu seja atriz, eu serei”, revelando que demorou dois anos para aceitar o convite. Sua estreia será interpretando a misteriosa cantora Eva na série musical brasileira “Só Se For Por Amor”, da plataforma de streaming Netflix. A produção original é ambientada no mundo sertanejo do estado do Goiás e é centrada em uma banda, a Só Se For Por Amor, chefiada pela dupla Deusa (Lucy Alves) e Tadeu (Filipe Bragança).

Doce Salvador: Agnes Nunes estrela editorial em retorno a Bahia
Camiseta, calça e brincos Dolce & Gabbana – Foto: Adriano Damas

“Tudo se baseia no amor: amor pela música, pela família, pela vida. A Eva é muito vívida e intensa. Ela vive porque tem um propósito, que não posso contar (risos)”, conta Agnes, revelando que está amando dar vida a sua personagem. “Está sendo muito mágico perceber o quão possível é você se doar para uma história. Aprendi a ser Eva de um jeito muito louco”, completa. O elenco conta ainda com nomes, como Jennifer Nascimento, Bruno Fagundes e Micael Borges, e tem direção de três mulheres: Ana Luiza Azevedo, Gisele Barroco e Joana Mariani.

Menina de fé, a artista cresceu em lar católico, mas acredita, hoje em dia, em forças maiores que guiam o mundo. “Não tenho uma só religião. Sou totalmente aberta. Acredito em muitas coisas, não me limito: acredito em Deus, em Nossa Senhora Aparecida, em Iemanjá.” Um mix interessante e cheio de brasilidade que a ajuda a seguir em frente.

Doce Salvador: Agnes Nunes estrela editorial em retorno a Bahia
Vestido e brincos Dolce & Gabbana – Foto: Adriano Damas

A artista também põe fé no mundo e aposta em mudanças que já estão acontecendo: “Acredito que nós podemos fazer um futuro melhor para nosso País. Está em nossas mãos. Sozinho ninguém vai a lugar nenhum. Nós juntos podemos fazer a mudança.” Que assim seja!