João Maraschin e sua moda sustentável: o tricô acima é feito de sobras de seda e tingido com tinta de vegerais orgânicos – Foto: Reprodução/Instagram/@joaomaraschin

Desta sexta-feira (12.06) até domingo, a London Fashion Week troca o tradicional formato de passarela por experiências digitais com uma programação que explora vários formatos – debates, exposições, podcasts, e showrooms digitais e música – para as apresentações das coleções.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

O line-up traz 51 eventos. James Massia abre o calendário que será encerrado com o “My Local” virtual da Mulberry. A plataforma criada pelo British Fashion Council no endereço londonfashionweek.co.uk também inclui uma galeria com trabalhos de mais de 100 designers com potencial de vitrine para compradores e público, democratizando o acesso a um evento de moda.

João Maraschin – Foto: Divulgação

O estilista brasileiro João Maraschin, que estreou no evento em fevereiro no coletivo de formandos do London College of Fashion mostrando a coleção na passarela, retorna agora acompanhando o formato virtual. “Resolvi criar uma série de fotos, com a mesma coleção, em colaboração com o fotógrafo Lucas Fonseca, que também está radicado em Londres.”

João Maraschin – Foto: Divulgação

“Por causa das regras de distanciamento social, optamos pelo still life somente com a roupa”, conta João. A proposta foi fazer com que as peças ganhassem vida própria, mesmo sem um usuário. “Enquanto materiais ressignificados de mensagens, se redescobrem no meio ambiente do qual nunca deixarão de fazer parte”, reflete.

Em formato de campanha, as imagens poderão ser vista em uma página própria dentro do site do London Fashion Week junto com vídeos sobre a importância da criatividade e da geração de impacto positivo no mundo de hoje. A coleção apresentada em fevereiro também retorna editada dentro do projeto Classe 2020 do London College.

“Estamos explorando novas realidades, procurando entender como existir e coexistir nesse novo cenário, mais acessível e talvez mais real”, comenta João. Ele explica que, como sua segunda coleção ainda não existe, decidiu sustentar a existência da primeira e propor sua continuidade por tempo indeterminado.

A primeira experiência digital em uma semana de moda foi a da Shanghai Fashion Week, em março. Esta edição da London Fashion Week acontece na data da versão que deveria ser dedicada ao menswear, mas tem versão ampliada e sem gênero. O evento digital, entretanto, não implica no cancelamento da versão presencial.

De acordo com o Conselho de Moda Britânico, o evento volta ao formato normal com o fim do isolamento social. Se houver controle da pandemia nos próximos meses, é possível que aconteça a edição marcada para setembro. Confira o line-up aqui.

No vídeo acima, você assiste uma entrevista do também brasileiro Pedro Lourenço sobre moda sustentável e as novas formas de consumo.