Por Sylvain Justum

Para não fugir à regra da estação, Fernanda Yamamoto aposta no esporte para construir seu verão. Mas, aqui, a abordagem é artsy, inspirada na obra de Hélio Oiticica e Luis Barragán, que possuem também forte penchant para cores fortes e geometrias.

Construções rebuscadas, cheias de recortes, volumes à la origamis e dobraduras, ganham corpo por meio de tecidos naturais e tecnológicos. Algodões, organza plastificada, tricoline maquinetada, jacquards e tela esportiva, bordada de tiras coloridas, se transformam em vestidos curtíssimos, parkas – sempre elas – e jaquetas cropped. A silhueta alterna o seco com o oversized, enquanto um esperto jogo de texturas trata de enriquecer a vibrante coleção.

Os principais volumes se localizam nos ombros e nas laterais das calças, molengas, mas é mesmo o shape tubinho que domina os vestidos e que chama mais a atenção. A estilista acerta na combinação de cores, o que só valoriza seus looks. São ótimas as junções de verde com laranja, que também casa bem com o azul de efeito molhado. Brilho nas roupas, brilho nos cabelos. A sensação de frescor é a que fica ao final. Nas roupas e nas idéias de Fernanda.

O melhor look: o casaco laranja flúo telado, bordado de tiras coloridas e usado por cima do tubinho cereja.

O acessório: é ótima a ankle boot de “língua” na parte da frente, especialmente as de cores explosivas como o laranja.