Maye Musk veste Louis Vuitton – Foto: Ricardo Rivera, com edição de moda de Filipa Bleck, styling de Jahulie Elizalde, artista convidado Lutfi Janania, maquiagem Christyna Kay, cabelo Errol Karadag e digital tech Chrissy Connors

Aos 72 anos, o estilo de Maye Musk, a modelo e nutricionista canadense de nascimento (e sul-africana por vivência), se consolida entre uma carreira de sucesso no mundo da moda, o êxito profissional de seus três filhos e uma maneira de levar a vida única.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Mãe de Elon, o magnata CEO da Tesla Motors e, talvez, o mais famoso inventor da atualidade, Maye trabalha como modelo há mais de 50 anos e já participou de campanhas publicitárias para grandes marcas como Joe Fresh, Target e Virgin America.

Mesmo assim, foi na terceira idade que sua estrela começou a brilhar ainda mais. Assumindo os cabelos grisalhos e lutando contra a cultura da magreza nas passarelas, ela protagonizou anúncios na Times Square, desfilou na semana de moda de Nova York pela primeira vez aos 67 anos, e se tornou o rosto da marca de cosméticos CoverGirl aos 69. Isto sem contar a vez em que fez uma aparição especial no videoclipe “Haunted” da Beyoncé em 2014.

O estilo da Maye Musk

Fotos: Reprodução/Instagram/@mayemusk

Não tem como falar do estilo da Maye Musk sem começar pelo cabelo. Dona dos fios prateados mais icônicos do universo fashion, eles tiveram grande participação na escalada do sucesso da modelo de 72 anos. A chamada “Gray Revolution” (“Revolução Grisalha” em tradução livre) popularizou-se nos Estados Unidos e influenciou toda uma geração também no continente europeu na última década.

Fotos: Reprodução/Instagram/@mayemusk

Com ela, mulheres de diferentes idades passaram a assumir os fios e deixaram de se submeterem às químicas nocivas, reconstruindo a beleza do processo de envelhecimento feminino – tão menosprezada dentro da lógica machista enraizado nos procedimentos estéticos.

Fotos: Reprodução/Instagram/@mayemusk

Além de revolucionar com a ausência de cores no cabelo, Maye muda os conceitos das vestimentas normalmente utilizadas entre mulheres com idade mais avançada exatamente pelo motivo oposto. Suas roupas são coloridas e cheias de vida. Os tons de nude, branco e preto só aparecem para intensificar o poder de peças mais finas e elegantes – como os conjuntos clássicos de alfaiataria, por exemplo.

Fotos: Reprodução/Instagram/@mayemusk

Do contrário, há sempre uma explosão de cores milimetricamente encaixadas para compor um visual marcante e suave ao mesmo tempo.

Fotos: Reprodução/Instagram/@mayemusk

Mesmo com uma indústria de moda extremamente carente para mulheres idosas, Maye Musk sabe encontrar peças que ressaltem cada uma de suas linhas de expressão com uma sensibilidade e exuberância inigualáveis. Seu exemplo faz com que esse grupo saia da zona de conforto e busque por uma maior representatividade dentro das coleções das marcas que, muitas vezes, não se dispõem a criar peças pensando nas preferências de quem tem mais de 60 anos.

Fotos: Reprodução/Instagram/@mayemusk

Querer chamar a atenção e assumir isso para o mundo aos 72 anos já é um ato revolucionário por si só. Quando Maye Mask incorpora um mix de estampas em seu visual ou escolhe imagens geralmente atribuídas para o público jovem em alguma peça, ela está passando ao mundo uma mensagem de que não é preciso de esconder durante a velhice.

Fotos: Reprodução/Instagram/@mayemusk

Como ela mesma sempre lembra em cada um de seus posts de seus Instagram: #ItsGreatToBe72″, em português: “é ótimo ter 72 anos”. Tudo cabe dentro do estilo da Maye Musk.