Beth Nabuco, Vitorino e Bel Yunes durante prova de roupa - Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Beth Nabuco, Vitorino e Bel Yunes durante prova de roupa – Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

Por Luigi Torre, com fotos de Daniel Benassi e beleza de Max Bitencourt

“Entre os planos imediatos da nova fase da Animale estão um maior mix de produtos, as linhas de activewear e de viagem e o início de um processo de internacionalização, começando, possivelmente, por Miami, mas já com olhos no México e Chile”, conta à Bazaar, em primeira mão, o presidente da marca, Roberto Jatahy.

O ponto essencial para a realização de tudo isso? Uma imagem única, da passarela ao guarda-roupa do consumidor final. Para tanto, a marca contratou, em junho de 2014, o estilista Vitorino Campos, um dos principais talentos da moda brasileira, que agora passa a responder pelo que veremos no desfile desta segunda-feira (03.11), no SPFW – mas não somente. Ao lado da diretora de criação, Beth Nabuco, e da diretora de estilo, Bel Yunes, ele completa a tríade encarregada de materializar a nova fase da Animale.

Faz apenas quatro meses que Beth, Vitorino e Bel trabalham sob o mesmo teto. Mas, na sede da marca, no Rio de Janeiro, parece que a colaboração dura anos. A sinergia vai além das ideias. Todos de preto, operam em uníssono. Hoje, para o sucesso de uma marca, o alinhamento de todas as etapas é primordial.

“Nós crescemos muito e rapidamente nos últimos dez anos”, explica Bel. “Agora, é hora de unificar tudo, fazer todos os ajustes.” Vitorino é a peça-chave. Cabe a ele trazer frescor, mas, principalmente, fazer a ponte entre imagem e produto. Uma crítica comum à Animale era a disparidade entre o que se via nas passarelas e nas campanhas e o que se encontrava nas lojas. “É um trabalho colaborativo”, explica o novo estilista, que segue com sua marca homônima em Salvador.

Vitorino e modelo com look do inverno 2015 - Foto: reprodução/Harper's Bazaar
Vitorino e modelo com look do inverno 2015 – Foto: reprodução/Harper’s Bazaar

A primeira amostra dessa nova linhagem chega com o inverno 2015. Inspiradas na Rota da Seda, as roupas misturam o olhar moderno da grife carioca com a praticidade chic de Vitorino, com construções tecnicamente complexas, mas aparentemente simples.

Entre a primeira reunião e a apresentação de suas primeiras propostas para o desfile de inverno 2015, passaram-se apenas 15 dias. “Passei 24 horas assistindo a todos os desfiles, analisando quais eram seus pontos fracos e fortes e quais eram nossos desejos.” Esses desejos se resumem à máxima qualidade de produto. “Já não faz sentido falar de um só tipo de mulher. É como xampu, antes só existia para cabelos secos e normais, hoje temos variedade”, brinca.

Mas, como ter sua própria cara num mercado tão saturado? Beth responde: “Somos uma marca essencialmente brasileira e feminina, fazemos roupas para que a mulher se sinta bonita”.

O segundo passo é a campanha. Agora assinada por Mario Testino e estrelada pela top internacional Sonya Gorelova, é o salto mais consistente rumo à internacionalização. O terceiro, e o mais importante, é o que você encontrará, a partir de fevereiro de 2015, nas lojas da marca. Uma roupa com identidade e linguagem global.

Assine a Harper’s Bazaar