Fachada de uma das lojas da Uniqlo em Tóquio. A partir de outubro os funcionários trabalharão apenas quatro dias por semana! Foto: divulgação
Fachada de uma das lojas da Uniqlo em Tóquio. A partir de outubro os funcionários trabalharão apenas quatro dias por semana! Foto: divulgação

Que atire a primeira pedra quem nunca reclamou que o fim de semana é curto demais e que sábado e domingo não são suficientes para descansar. A realidade de todo mundo bate na porta quando segunda-feira se aproxima, e para começar mais uma semana, que tal uma novidade que promete revolucionar as horas (e os dias) trabalhados? A empresa Fast Retailing, companhia que controla as marcas Uniqlo, Theory e J.Brand, acaba de anunciar que 10 mil funcionários terão um fim de semana de três dias se trabalharem por 10 horas no restante da semana.

Essa mudança é contrária ao ritmo de trabalho do Japão, que em alguns caso chega a exaustivas 49 horas semanais. Em comunicado oficial, a empresa justificou essa mudança na esperança de manter funcionários talentosos e esforçados, mas que precisam de tempo para cuidar da família, por exemplo. Funcionários administrativos e também os que trabalham diretamente nas lojas terão acesso a esse benefício que começa em outubro e deve se estender a filiais das marcas ao redor do mundo. O único drama? Sábado e domingo, dias mais movimentados, não foram poupados e os funcionários terão que começar o fim de semana em outra data. Será que a moda pega por aqui também?

Interior da Uniqlo da Quinta Avenida, em Nova York. Foto: divulgação
Interior da Uniqlo da Quinta Avenida, em Nova York. Foto: divulgação