Veronica di Laurentiis e Silvana Mangano em 1950 - Foto: Divulgação
Veronica di Laurentiis e Silvana Mangano em 1950 – Foto: Divulgação

Por Luigi Torre

Moda, cinema e família são os pilares que orientam a mais nova coleção-cápsula da Fendi. Disponível em lojas selecionadas da grife ao redor do mundo a partir deste mês, trata-se de uma nova homenagem da casa romana à Sétima Arte italiana – mais especificamente, a uma de suas maiores musas, a atriz Silvana Mangano, estrela de filmes de Pasolini e Visconti e grande parceira da marca. “Moda e cinema são a janela do país para o mundo”, diz a diretora de criação, Silvia Venturini Fendi, em entrevista à Bazaar.“Existem valores comum a esses dois mundos, como criatividade e o poder de fazer as pessoas sonharem e, neste caso, é um sonho italiano, ou melhor, um sonho romano.”

Com o tema viagens, a pequena coleção traz uma série de itens garimpados do próprio guarda-roupa de Silvana Mangano. São reedições de peças que sua filha,Veronica De Laurentiis, guardou por mais de vinte anos e que marcaram o estilo desta diva do cinema italiano.Talvez o melhor exemplo seja o trench coat usado por ela nas cenas de Violência e Paixão, filme de Luchino Visconti, de 1974. Ou a mala, com o famoso monograma da Fendi, decorada com tachas douradas – uma nova versão do modelo que acompanhava a atriz em todas as suas viagens. “Lembro-me perfeitamente dela, do cheiro e do barulho do couro”, diz Veronica.

Bolsa da coleção-cápsula - Foto: Divulgação
Bolsa da coleção-cápsula – Foto: Divulgação

A relação entre as duas famílias vem de longa data. Durante os anos 1950, a Fendi era a escolha número um de Silvana tanto para seu guarda-roupa, como para suas personagens. Em um de seus maiores sucessos, Violência e Paixão, seu figurino foi criado especialmente pelas irmãs Fendi, então no comando da marca, e o figurinista Piero Tosi, que acabou levando um Oscar pelo trabalho. “Lembro-me dela sentada, sempre muito elegante e sofisticada, nos ateliês da marca, para as provas de figurino assinados em parceria pelas irmãs Fendi e os figurinistas com os quais trabalhava”, conta Silvia. “Ela, com certeza, é um ícone e uma grande fonte de inspiração para mim. Sua elegância nata e seu estilo são capazes de dar vida às roupas.”

Tudo começou com um encontro inesperado, em 2010. Durante um voo entre Los Angeles e Roma, Silvia e Veronica relembraram o impacto da figura de Silvana Mangano em suas vidas e carreiras. E assim surgiu a ideia de um projeto que honrasse a parceria entre a marca e a atriz. O primeiro passo foi a criação da bolsa Silvana, lançada em 2011. Dois anos depois, veio a exposição Making Dreams: Fendi and the Cinema. E, agora, a coleção-cápsula que busca reproduzir um pouco do estilo de Silvana no século 21.

Silvia Venturini e Veronica di Laurentiis - Foto: Divulgação
Silvia Venturini e Veronica di Laurentiis – Foto: Divulgação

“É uma coleção muito sofisticada, atemporal e com materiais de alta qualidade, para uma mulher moderna e internacional”, explica Silvia. “Nós nos inspiramos,inicialmente,na mala que ela usava para viajar, atualizando-a para os dia de hoje. Silvana costumava amarrar uma pequena fita verde em sua bagagem para melhor identificá-la – vieram daí, por exemplo, os chaveiros que compõem a coleção.” Outros itens que prometem ser hit são as bolsas Boston, de couro napa, em três tamanhos diferentes; e os maxilenços de seda.

“Minha mãe era uma perfeccionista e passou a vida rodeada de coisas belas. Era como lidava com os problemas, deixava tudo bonito e elegante, ao seu gosto. Ela não era definida pela moda ou pelo que colocava no corpo, tudo a sua volta tinha a sua cara, eram coisas que ela amava e ganhavam vida ao seu lado.”

Bolsa da coleção-cápsula - Foto: Divulgação
Bolsa da coleção-cápsula – Foto: Divulgação