Novos rumores devem colocar um ponto final na boataria em torno da ida de Marc Jacobs para a Dior. Ou não. É que uma fonte próxima da situação toda disse que Jacobs recusou oficialmente a proposta no meio de novembro.

Segundo a fonte, as negociações entre Bernard Arnault, o presidente da Dior, Sidney Toledano e Jacobs, terminaram não só por questões de salario mas pelo fato do designer querer levar sua equipe para a Dior e transferir a estética da Louis Vuitton para a Dior. Algo que deixaria a maison a ver navios, uma vez que Phoebe Philo não estaria interessada em abandonar a Céline para a Vuitton.

Desde que John Galliano foi demitido da Dior por suas declarações anti-semitas, a história dominou os jornais e tabloides ao redor do mundo, com a questão que não quer calar: quem entra no lugar do designer.

A fonte ainda cita Albert Elbaz, Haider Ackerman, Azzedine Alaia e Ricardo Tisci como nomes cotados para o cargo e o mais recente de todos, Tom Ford. Mas até agora, ninguém se prontificou para o cargo, algo que leva muitos a crer que talvez novos deisgners como Alexander Wang e Jason Wu comecem a ser cogitados para o trabalho.

Assumir as rédeas da Dior não será uma tarefa fácil, uma vez que a marca ainda é vista através da visão romântica e dramática que Galliano construiu ao longo dos anos. Por enquanto, Bill Gayten permanece como diretor criativo da maison. Águas devem rolar nesta novela ainda…