Interior da loja da primeira loja Forever 21 no Brasil, que inaugura nesta quinta-feira (13.03) no Shopping Morumbi, em SP - Foto: Matheus Evangelista
Interior da loja da primeira loja Forever 21 no Brasil, que inaugura nesta quinta-feira (13.03) no Shopping Morumbi, em SP – Foto: Matheus Evangelista

Por Matheus Evangelista, do SiteRG

Bazaar visita com exclusividade a primeira loja da Forever 21 no Brasil! Instalada no Morumbi Shopping, o espaço de 1.172 m² tem dois andares e muitas peças nas araras. Durante nosso passeio pelo espaço, acompanhamos o treinamento dos novos funcionários, vimos as muitas caixas com roupas e acessórios prontas para serem abertas e tivemos a oportunidade de conversar com Kristen Strickler, a relações públicas global da marca norte-americana, que veio ao país pela primeira vez para acompanhar tudo que está acontecendo por aqui.

Nesta quinta-feira (13.03) há evento de inauguração. Para o público as portas estarão abertas a partir de sábado (15.03).

Fotos: Matheus Evangelista
Fotos: Matheus Evangelista

A primeira impressão? “Como este shopping é grande! Estou impressionada como a loja está pronta e com quase tudo nas araras e prateleiras”, afirma a executiva, que se diz encantada com a repercussão da chegada da rede ao país. Andando pelo espaço e conferindo as etiquetas, encontramos peças de até R$50. Os jeans custam a partir de R$59 e, os acessórios, como colares, pulseiras e brincos, são vendidos a partir de R$18.

Foto: Matheus Evangelista
Foto: Matheus Evangelista

Bazaar: Essa é a primeira loja da Forever 21 no Brasil. Como Foi o planejamento e quanto tempo demorou para que a marca decidisse entrar no mercado brasileiro?
Kristen Strickler: Estávamos de olho no mercado nacional há anos e começamos nossa expansão pela América Latina com grandes ideias para o Brasil. Demoramos dois anos para começar a planejar a entrada no mercado local e estamos aqui em esquema de joint venture, o que, de certa forma, facilitou muito nosso planejamento.

Bazaar: Como vai funcionar a logística das coleções? Teremos acesso as mesmas peças que o restante do mundo?
KS: As estações no Brasil são invertidas com o resto do mundo, e obviamente vocês não devem receber as mesmas do hemisfério norte. Mas as coleções, as peças e tudo que criarmos estará disponível aqui, de acordo com a estação.

Fotos: Matheus Evangelista
Fotos: Matheus Evangelista

Bazaar: A Forever 21 encara a consumidora brasileira de que forma? Será criada alguma coleção especial para o Brasil?
KS: Nós acreditamos que a moda é universal, o que funciona muito bem no Japão, funciona maravilhosamente bem no Rio de Janeiro e Nova York, por exemplo. É uma loucura! A forma como as pessoas vestem nossas roupas são diferentes, mas todas seguem um estilo único. Todas acessam os mesmos blogs, os mesmos sites de moda e se inspiram da forma que acham melhor. Nós temos uma diversidade imensa de produtos e não vendemos peças em larga escala. Se você encontrar uma peça que adora, é melhor comprar imediatamente, já que ela raramente passará por uma reposição.

Bazaar: Sobre os preços. A Forever 21 é conhecida por ser uma marca com preços acessíveis. Aqui no Brasil como isso vai funcionar?
KS: O preço é um dos motivos de não termos inaugurado lojas aqui antes… Não queríamos abrir nenhuma loja no Brasil sem que tudo fosse mais acessível, como em outros países. Nosso valor, como marca, é de proporcionar a mesma experiência de compras para todos. Tomamos muito cuidado em relação a isso e, no Brasil, os preços já incluem as taxas, ou seja, não há susto na hora de pagar.

Foto: Matheus Evangelista
Foto: Matheus Evangelista

Bazaar: Existem planos de expansão para o país, outras lojas serão abertas?
KS: Vamos abrir mais uma loja em São Paulo, e duas no Rio de Janeiro, a primeira no Village Mall. Outras devem ser inauguradas ao longo de 2014, incluindo uma em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Até 2015 teremos sete lojas no Brasil, e nossa expansão será bem rápida.

Bazaar: Porque masculino apenas no Rio de Janeiro? Os homens vão ter acesso a coleção masculina em São Paulo no futuro?
KS: A coleção masculina não será vendida nesta primeira loja em São Paulo pelo tamanho do espaço; Dependendo da configuração e do layout, tentamos reagrupar e organizar da melhor maneira possível as nossas coleções, como as linhas contemporâneas, clássicas, de adolescentes, acessórios… Porém, se começarmos a ouvir dos consumidores que falta uma área dedicada ao universo masculino, vamos fazer de tudo para tentar atendê-los. Fazemos isso com todas as lojas ao redor do mundo, é só uma questão de espera.

Foto: Matheus Evangelista
Foto: Matheus Evangelista

Bazaar: Como funciona o processo criativo da Forever 21? Como vocês criam e repassam esse volume de roupas para suas lojas ao redor do mundo?
KS: É muito diferente do que muita gente pensa. A maioria dos nossos produtos é comprada de produtores ao redor do mundo, então, acabamos não produzindo nossas peças. Temos uma pequena equipe de criação, mas não representa nem 10% do que colocamos nas lojas. Recrutamos empresas ao redor do mundo e elas fornecem as peças para nossas lojas. É assim que vai funcionar no Brasil.

Bazaar: A Forever 21 cria colaborações com algumas empresas, como a Sanrio, Warner Brothers e Disney. As coleções especiais estarão disponíveis aqui?
Kristen Strickler: Quando fechamos uma parceria, olhamos nosso mapa de lojas e identificamos onde isso ou aquilo pode ser interessante, depois nos certificamos de que todas recebam as peças. Não temos nenhuma grande parceria no momento e estamos analisando algumas opções. Mais recentemente, tivemos uma coleção criada em parceria com a NBA, que foi sucesso de vendas nos Estados Unidos. Se a coleção tiver a cara do Brasil, vamos fazer o mesmo. Pode apostar!