Por Sylvain Justum 

Giulia Borges aciona memórias de infância para desenhar bonecas cujas roupinhas juntam grafismos, alfaiataria desconstruída e esporte. Numa cartela enxuta, basicamente composta de pretos e brancos, a diferença fica por conta dos tons em neon, usados para acender transparências e lindamente trabalhados na renda guipure.

Enquanto a porção Black & White se vale de brilhos, texturas e volumes discretos para fugir da monotonia – e funciona, sobretudo nos brancos com pinta de gaze -, é mesmo nos looks onde o fluo grita que estão os melhores momentos da coleção.

O recurso da sobreposição funciona bem nos vestidos leves, brancos, que lembram camisolas e explode em vida na entrada em amarelo-marca texto e na outra pink. Bem bonitas. A beleza – assinada por Robert Estevão – caprichou no coque no topo da cabeça e fios soltos atrás no melhor estilo mullet.

MELHOR LOOK: O total pink em renda guipure, com um lindo casaqueto que levanta qualquer look

ACESSÓRIO: A sandália de tiras com plataforma de acrílico e salto geométrico