Da esq. para dir. o verão 2014 da Rag and Bone, DKNY, Victoria beckham, Iceberg, Clavin Klein e Marni - Fotos: Reprodução/HarpersBazaar
Da esq. para dir. o verão 2014 da Rag and Bone, DKNY, Victoria Beckham, Iceberg, Clavin Klein e Marni – Fotos: Reprodução/HarpersBazaar

Por Sylvain Justum

A edição 2014 do tradicional torneio de Wimbledon chega a sua final neste domingo (06.06). E a mania esportiva segue firme como uma das principais influências na moda atual e começa a gerar seus filhotes. Glam, hi-tech e retrô são algumas de suas subdivisões. A última, que olha para os clássicos uniformes imaculados do tênis e do críquete, também cavou seu espaço nas coleções de verão internacionais, atualmente nas lojas.

Mesmo que você seja apenas uma atleta de fim de semana, pode e deve se deixar levar pelos alinhados looks total white, interrompidos apenas por tons tradicionais, como azul-marinho ou preto. A imagem é delicada e bastante feminina, mesmo que flerte,vez em quando, com o closet masculino. Peças-chave da tendência, como as saias curtas plissadas das tenistas, são perfeitamente adaptáveis à vida fora das quadras. Elas aparecem nas coleções de Neil Barrett – que combinou a sua a um moletom igualmente branco e texturizado -, de Alexander Wang, curtíssima, e de Victoria Beckham, por exemplo.

Game! Acimda, da esq. para a dir., as atrizes Katharine Hepburn, Farrah Fawcet e Ava Gardner - Fotos: Reprodução/Harper's Bazaar
Game! Acimda, da esq. para a dir., as atrizes Katharine Hepburn, Farrah Fawcet e Ava Gardner – Fotos: Reprodução/Harper’s Bazaar

A estilista nem de longe lembra seus tempos overdressed de Posh Spice. Clean e minimalista, adepta da dobradinha preto e branco, ela “esconde” suas saias por baixo de vestidos assimétricos e túnicas esportivas, com esperto efeito de layering que traz a peça para os dias de hoje.

Prefere o comprimento mais comportado, pelos joelhos? Francisco Costa pensou em você quando desenhou a coleção da Calvin Klein. Com a atitude cool que lhe é peculiar, o mineiro faz da saia plissada o par de uma maxicamiseta de transparências localizadas.

E, se você tiver de escolher um único tricô para o inverno, prefira um modelo com gola em V profunda e contrastante, meio masculino e com um quê de preppy, como o usado por René Lacoste nos anos 1920.

A Rag & Bone fez o pull em versão P&B, para usar diretamente sobre a pele. Os blazers ajustados com brasões no peito do pai da polo foram revisitados pelo verão de Viktor & Rolf, combinados a uma bermuda folgadona.

Da esq. para a dir.: Look do verão 2014 da Ralph lauren, Kate Upton e Karolina Kurkova assistem a partida do US Open e look do verão 2014 de Viktor & Rolf para acertar em Wimbledon - Fotos: Reprodução/Harper's Bazaar
Da esq. para a dir.: Look do verão 2014 da Ralph lauren, Kate Upton e Karolina Kurkova assistem a partida do US Open e look do verão 2014 de Viktor & Rolf para acertar em Wimbledon – Fotos: Reprodução/Harper’s Bazaar

A tenista francesa Suzanne Lenglen, tão influente quanto Lacoste, não ficou atrás na hora de ditar estilo nas quadras. Adepta dos vestidos pelos joelhos, chemises e saias mídi – tudo sempre branco como as nuvens – para dar suas raquetadas, costumava injetar glamour e ironia no circuito ao surgir usando casacos de pele sobre o uniforme.

Isso foi muito antes de aparecerem os trajes ultracoloridos que vemos atualmente nas irmãs Venus e Serena Williams, por exemplo. O branco era tradição, virou figurino oficial no cinema e na TV quando o assunto é tênis, e é regra até hoje no torneio de Wimbledon – bem ilustrado no filme homônimo, de 2004.

O tênis foi retratado diversas vezes nas telonas como em Match Point (2005), Wimbledon (2004) e Os Excêntricos Tenenbaums (2001) - Fotos: Reprodução/Harper's Bazaar
O tênis foi retratado diversas vezes nas telonas como em Match Point (2005), Wimbledon (2004) e Os Excêntricos Tenenbaums (2001) – Fotos: Reprodução/Harper’s Bazaar

Para urbanizar a ideia e estender a imagem para o trabalho, cubra com um blazer o seu vestido-camisa branco, como sugerem a DKNY, em marinho, e a canadense Ports 1961, que vai de branco, mesmo.

Para modernizar e quebrar de vez as convenções, olhe bem a proposta da neogrife Jacquemus, que tinge de rosa o moletom e faz da viseira um colar. Esfriou? Troque as pernas de fora por uma calça de cintura alta, à la críquete, mais british, bem desenvolvida pela Marni. Nos pés, além dos tênis flats, clássicos, experimente sandálias pesadas e abotinados para equilibrar a leveza da produção.

Assine a Harper’s Bazaar