Desfile da Yves Saint Laurent – Foto: Divulgação

Até 2022, todas as marcas do grupo Kering vão parar de usar pele animal em suas coleções. Hoje, o grupo comanda grifes como Saint Laurent, Brioni, Gucci, Balenciaga, Bottega Veneta e Alexander McQueen.

“Por muitos anos, a Kering buscou assumir a liderança em ações de sustentabilidade, guiada por uma visão de luxo inseparável dos mais altos valores e padrões ambientais e sociais”, afirma François-Henri Pinault, presidente e diretor executivo da Kering, em um comunicado.

“Quando o assunto é bem-estar animal, nosso grupo sempre demonstrou disposição em aprimorar as práticas em sua própria cadeia de suprimentos e no setor de luxo em geral. Chegou a hora de dar mais um passo e acabar com o uso de peles em todas as nossas coleções”, acrescenta. “O mundo mudou, junto com nossos clientes, e o luxo precisa se adaptar a isso”, finaliza. Bela iniciativa!