Guarde esse nome: Delilah Khomo. A moça, filha da designer Ninivah Khomo, é apadrinhada por Michael Roberts e Manolo Blahnik e Khomo tem encantado o high com suas criações de vestidos e sapatos - Foto: Reprodução/Harper's Bazaar
Guarde esse nome: Delilah Khomo. A moça, filha da designer Ninivah Khomo, é apadrinhada por Michael Roberts e Manolo Blahnik e Khomo tem encantado o high com suas criações de vestidos e sapatos – Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar

Por Gabriella Paschoal

Quando pequena, Delilah passava horas na sala de sua mãe, Ninivah Khomo, observando-a vestir personalidades como Andrea Dellal e Renée Behar. Estilista de alta-costura, Ninivah fez dos leopard prints sua marca registrada e vestiu os maiores nomes do jet set internacional. Foi esse ambiente que inspirou Delilah a seguir os passos da mãe. Integrante da equipe da meca de compras online Net-a-Porter – ela é assistente na seção de viagens da nova revista Porter, a ser publicada pelo site – lançou, ano passado, uma linha de roupas e sapatos que já estão vestindo nomes fortes da cena internacional. Kate Moss e Charlotte Dellal (que até nomeou um sapato de onça como Ninivah) já têm seus modelos.

Aos 24 anos, Delilah tem currículo de dar inveja. Antes de se formar em História da Moda pela Central Saint Martins (onde sua mãe também estudou), trabalhou como modelo para seu padrinho, o jornalista e fotógrafo Michael Roberts. Depois, passou pelas revistas i-D e Harper’s Bazaar inglesa, onde escrevia sobre viagens. Sua rotina é intensa, mas a bela jura que dá conta. “Eu amo o que faço, então, acordar todos os dias para trabalhar é puro prazer. Não consigo me ver fazendo nada diferente.”

Vestidos de seda, casacos de pele e animal prints são o carro-chefe da neobrand Delilah by Niniva Khomo - Foto: Reprodução/Harper's Bazaar
Vestidos de seda, casacos de pele e animal prints são o carro-chefe da neobrand Delilah by Niniva Khomo – Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar

Ao acompanhar uma das viagens de Roberts ao Brasil, em 2007, a londrina despertou sua paixão pelo País. “Amo a energia, a beleza, a sensualidade e a alegria dos brasileiros. Ah, e não posso esquecer da caipirinha de maracujá, um verdadeiro vício!”, declara. Durante seu tempo por aqui, Lenny e Bel Niemeyer eram suas fiéis escudeiras. Não parou mais de vir. Foi em uma volta a Londres, após passar as férias escolares no verão brasileiro, no fim de 2012, que a jovem lançou uma coleção de vestidos com a mãe. A marca, Delilah by Ninivah Khomo, prossegue com o legado de prints da matriarca, tem colaboração de Roberts, que desenha algumas das imagens que estampam as criações, e sapatos desenvolvidos em parceria com Manolo Blahnik, outro grande amigo de Niniva – que, com o perdão do trocadilho, acompanhou todos os passos de Delilah. Vestidos de seda, casacos de pele e, claro, animal prints são o carro-chefe da neobrand. Os vestidos, fluidos e perfeitos para um chá da tarde ou uma noitada em um pub, são vendidos no Couture Lab, em Londres, ou sob encomenda. Apesar da grande influência de Ninivah, a grife de Delilah guarda uma pegada mais jovem e romântica.

Delilah tem a vibração e uma vida heterogênea que só os jovens londrinos são capazes de ter. Fã de marcas como Charlotte Olympia, Chrome Hearts, Christopher Kane e Dolce & Gabbana, seu estilo oscila entre o romântico e o punk, lapidado assim por dividir o seu tempo entre West London, onde mora com a mãe, e East London, onde passa a maioria do tempo com os amigos. “Cresci em Chelsea, mas adoro sair em Notting Hill.” Entres seus points favoritos estão o Notting Hill Arts Club, o pub The Cow e o The Hawley Arms, em Camden. Este último era o bar favorito de Amy Winehouse, quem Delilah sempre encontrava servindo bebida para os amigos.