Fotos: Harper's Bazaar/Reprodução
Clô em quatro momentos, para a edição de novembro da Bazaar/Fotos: Harper’s Bazaar/Reprodução

Veja o que alguns dos amigos, clientes e colaboradores de Clô Orozco têm a dizer sobre a morte da estilista, nesta quinta-feira (28.03).

Paulo Borges
“Hoje logo cedo postei uma imagem de uma orquídea do meu jardim! Viva, linda! Desejei um belo inicio de Páscoa pra todos! Horas depois soube desta perda terrível de uma amiga, doce criatura, apaixonada pelo seu ofício, um talento e um bálsamo para a nossa moda. Que difícil momento pra todos nós! Sem dúvida, carecemos de reflexões profundas sobre tudo.”

Reinaldo Lourenço
“Estou muito triste. É só o que consigo dizer, muito triste. Espero que ela esteja descansando agora.”

Gloria Coelho
“O papel da Clô foi muito importante para a moda brasileira. O que ela fazia não tem quem faça. Ela tinha um extremo bom gosto, amor pela excelência pela arte. Eu a conhecia há trinta e sete anos. Nossa relação começou profissionalmente, mas nos tornamos amigas. É uma perda muito grande.”

Gloria Kalil
“Não há palavras para a perda de uma amiga de muitos anos.Posso dizer, sem dúvidas, que a situação da indústria têxtil brasileira teve um peso fundamental na depressão que tirou sua capacidade de viver. Que a perda da Clô seja um marco. Um marco para que outros empresários e industriais da moda tomem tento e se organizem para enfrentar um futuro de muitas dificuldades pela frente.”

Ciro Midena
“Acho que estamos todos tristes com a grande perda que tivemos hoje. A Clô se foi, mas a obra será eterna! Prefiro falar da vida dela, ao invés de falarmos da morte. Uma das pessoas mais sensíveis e inteligentes com quem eu tive a sorte e o prazer de trabalhar. Chic, sofisticada, elegante, inteligente, culta, sensível e, acima de tudo, verdadeira. Espero que ela descanse em paz e que Deus ilumine seu espírito. Com carinho e respeito de seu amigo.”

Vanessa Rozan
“Sempre tive admiração pela Clô Orozco. Para mim ela era um modelo profissional, um modelo de mulher. Foi a prmeira mulher que ensinou a delicadeza e a feminilidade de se vestir. Sempre foi uma adimiração de musa. Estou muito triste, foi um modelo de mulher que eu perdi.”

Marcia Dahdah
“Está sendo um choque imenso para mim. Algo muito inesperado e incompreensível. Como uma pessoa com um grau de inspiração e grau de criatividade enorme se vai assim? As roupas dela estavam sempre presentes em todos os momentos da minha vida, do mais triste ao mais feliz e elas sempre harmonizavam com todos os lugares. Eram roupas de altíssimo nível, que complementavam o cenário. É incompreensível.

Marília Gabriela
“Clô Orozco criou como viveu: discreta e elegantemente. A vida, em sua estridência e desarrumação, não foi sua melhor companheira. Vou sentir saudade.”