Fotos: Getty Images

Raf Simons montou um cenário suntuoso para receber os convidados do seu segundo desfile no comando da Dior, realizado nesta sexta-feira (01.03), na temporada de inverno 2014 de Paris. O National des Invalides foi decorado com esferas espelhadas gigantes, penduradas no teto e brotando do chão, criando uma atmosfera surrealista e de Pop Art.

E a arte de artistas como Dali ou Anish Kapoor foi, de certa forma, influência para as criações do estilista. “A coleção está mais conectada com as paixões que nós (Raf Simons e Dior) dividimos”, diz o designer, no comunicado que circulava antes de o show começar. “Christian Dior começou sua carreira como galerista e representou nomes como Dali e Giacometti. Ele era obcecado pela Belle Epoque, e eu pelo Mid-Century modern”, resume.

Depois de passear pelo jardim couture em sua última apresentação à frente da marca, Raf Simons agora brinca um pouco mais com as proporções. Por exemplo: os vestidos tomara que caia assimétricos ganham dobraduras delicadas, à la origami, e divertidos prints de sapatos e rostos femininos (veja nas imagens acima).

Sua paixão por alfaiataria segue firme, com seus terninhos únicos, que parecem cair em camadas envolvendo o corpo da mulher. Assim como na alta-costura da Dior, os ombros estão à mostra sempre que possível. A maison apresenta uma sequência de belos vestidos em P&B, ou cinza e preto, que certamente serão sucesso nos tapetes vermelhos.