Emporio Armani - Inverno 2014/Foto: Getty Images

Para sua coleção de inverno 2013, Giorgio Armani buscou um “romantismo inovador”, como ele mesmo descreve, criando uma coleção soft e feminina, que vem com muitas cores e um mix de referências.

O destaque fica para o uso dos tons pastel – na contramão da estação– que colorem de rosa, amarelo, azul e verde, uma série de looks leves e femininos. “Eu queria iluminar o inverno, que geralmente é composto por cores escuras e materiais quentes”, disse Armani em uma coletiva de imprensa.

A cartela adocicada conduz a primeira parte da coleção, com muitas combinações em color blocking e estampas florais – com destaque para as rosas que arrematam um sobretudo de lã e um conjuntinho de blazer e calça. Há uma influência dos anos 1920, com proporções elegantes – principalmente nos looks com calças amplas, de pegada boyish – e uma série de chapéus cloches, dignos das melindrosas modernas.  O oriente também serve de referência para um bloco de conjuntinhos, calças e saias com padronagens indianas. Ao contrário da maioria das grifes, Armani parece apostar em um inverno mais brando, haja visto a profusão de shorts e bermudas soltinhas na passarela. Experimente trocar a saia do seu tailleur por um dos dois, é garantia de modernidade.

Ao final, Armani parece olhar – e talvez homenagear – o trabalho de Rei Kawakubo, ao trabalhar construções de efeito bi-dimensional, tão icônicas no trabalho da designer japonesa, em uma série de vestidos de veludo em tons escuros como vermelho, roxo e marrom, num grand finale artsy e conceitual.