Fendi - Inverno 2014/Fotos: Marcio Madeira

Uma mensagem clara vem à cabeça após o desfile da Fendi, realizado nesta quarta-feira (21.02), em Milão: a especialidade da grife são as peles. E, apesar das polêmicas em relação ao material, elas fazem parte da história da Fendi, então não é de surpreender que o diretor criativo Karl Lagerfeld queira explorá-las das formas mais absurdas.

As camadas felpudas conduzem a coleção, a começar pelo primeiro bloco, que traz listras cobrindo looks inteiros, nas tonalidades de bege, azul marinho e roxo, com alguns toques avermelhados e alaranjados.

O espírito punk vive nos moicanos – também de pele – que enfeitam as cabeças das modelos, enquanto pinceladas flúo – laranja, pink, roxo e magenta – se misturam com bege, preto e branco e trazem um ar oitentista à coleção.

Influências tribais ganham leitura ultra moderna, a exemplo do casaco de pele preto, bege e branco, com efeito de patchwork. Neste mesmo bloco étnico, texturas como franjas, brilhos e tranças dividem a cena com as peles.

Apesar das camadas exageradas, as silhuetas são lineares, com saias retas, vestidos bem ajustados ao corpo, além de tops e calças sequinhas. O couro nas jaquetas curtinhas e nas saias também ajuda a equilibrar a densidade da coleção.

Os acessórios são hits em potencial, principalmente as botinhas de pele coloridas e a nova versão da bolsa Selleria, provável it-bag da coleção.