Fotos: Agência Fotosite
Fotos: Agência Fotosite

Por Luigi Torre

Dizer que há algo de extremamente sensual no sombrio seria um clichê. Porém, difícil fugir de tal afirmação após o inverno 2015 de Giuliana Romanno. E ainda assim, de clichê esta coleção não tem nada. Talvez o aparente domínio do preto, que logo é quebrado por tons de bordô, vermelho, rosa-choque e verde.

Ainda assim, o modo como a estilista trabalha todas as suas referências mostra pleno domínio de vontades e técnicas. Esta, aliás, é elevada a um patamar de sofisticação extrema.

Sua famosa alfaiataria assume cortes ainda mais precisos e o design, pureza máxima, bem como pede a moda de agora. Os trabalhos manuais, hits do seu verão passado, vêm ainda mais elaborados, com tule guipure, telas artesanais, e aliados a materiais tecnológicos como o veludo lamê, a pele sintética e os efeitos devorê.

Ao fim, o resultado é duplamente positivo: de desejo absoluto pelas roupas secas, mas soltas, silhueta alongadas; e de excelência técnica e material.