Jean-Paul Gaultier: 10 curiosidades sobre o enfant terrible
Foto: Getty Images

Neste sábado (24.04), Jean-Paul Gaultier está completando 69 anos. Em 2020, o estilista francês anunciou sua aposentadoria da alta-costura e se despediu das passarelas com um desfile recheado de celebridades, uma verdadeira celebração aos seus 50 anos de trabalho com peças que revisitavam seu próprio acervo e reutilizavam materiais.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Conhecido como Enfant Terrible da moda, o designer é conhecido por suas criações icônicas, indomáveis, divertidas e criativas e, ao longo dos de sua carreira, inspirou-se e criou para grandes musas, incluindo Madonna.

Junto com sua aposentadoria, Gaultier desafiou o mundo da moda com uma nova forma de pensar a alta-costura. Após sua última coleção à frente da maison, o estilista anunciou que cada coleção de sua marca homônima seria criada por um estilista convidado. “A ideia de diferentes designer interpretando uma marca de alta-costura veio a mim nos anos 1990, para uma casa de alta-costura parisiense que se viu sem um designer”, afirmou Gaultier na época.

Para celebrar seu aniversário, veja alguns momentos marcantes e curiosidades sobre o estilista:

Gaultier trabalhou com Pierre Cardin

Com apenas 18 anos, Jean-Paul foi contratado por Pierre Cardin como seu aprendiz. Segundo Business of Fashion, Cardin teria ficado abismado com os desenhos do jovem.

Depois de algum tempo, o estilista passou pelos ateliês dos designers Jacques Esterel e Jean Patou.

Sua primeira coleção se destacou pelos materiais usados

Jean Paul Gaultier, inverno 2019 – Foto: Now Fashion

Gaultier criou sua marca homônima em 1976 e, logo em sua primeira coleção, chamou a atenção do mundo da moda por usar materiais incomuns e baratos. Sua estética, marcada por roupas de marinheiros, saias masculinas e alfaiataria rebuscada, logo chamou a atenção dos fashionistas da época.

Seu estilo sempre transitou entre a moda genderless e as características fetichistas, incluindo curvas femininas bem destacadas.

A primeira linha de alta-costura de Gaultier foi lançada em 1997, mais de 20 anos depois de sua primeira coleção homônima. O designer francês sempre buscou inspirações em culturas e tradições de outros países, enaltecendo a importância da valorização das características de cada lugar.

Ele criou um dos looks mais icônicos do mundo da música

Madonna veste Jean Paul Gaultier, em 1990 – Foto: Divulgação

Anos passam, a indústria da música se reinventa, mas uma peça de roupa não deixa de ser um marco: o sutiã em formato de cone usado por Madonna na Blonde Ambition Tour, em 1990 – e ele foi criado por Gaultier. Diversos figurinos da cantora foram criados pelo designer, mas o sutiã permanece no imaginário e história do público e chegou a ganhar releituras de outras artistas, como Lady Gaga e Katy Perry.

O designer também criou figurinos para o cinema

Cena de “O Quinto Elemento” – Foto: Reprodução/IMDb

O cinema foi outro ambiente influenciado pelas criações de Gaultier – que criou figurinos para diversos filmes. A roupa branca de faixas usada por Mila Jovovich, em “O Quinto Elemento” e o bodysuit de “A Pele que Habito” de Pedro Almodovar são as peças mais conhecidas.

Ele apresentou um programa de TV

A despedida de Jean Paul Gaultier – Foto: Now Fashion

Durante os anos 1990, Gaultier – ao lado de Antoine de Caunes, personalidade importante na França, apresentava um programa de TV chamado “Eurotrash”. Ele só era veiculado no Reino Unido e era muito popular na época. Como seu próprio nome diz, o programa falava sobre os piores artistas da Europa.

O maior destaque da produção era sua curadoria de coisas peculiares, como pessoas que competiam em touradas, cachorros que cantavam e estrelas pornôs como atrações especiais. O programa ficou conhecido por compartilhar as histórias mais divertidas, coloridas e sexys da época.