Jeremy Scott: cinco desfiles mais irreverentes do estilista » Harper's Bazaar
Busca Home Bazaar Brasil

Jeremy Scott: cinco desfiles mais irreverentes do estilista

O americano utiliza temas inusitados para desenvolver suas coleções

by Beatriz Poletto
Foto: Reprodução/Instagram/@itsjeremyscott

Foto: Reprodução/Instagram/@itsjeremyscott

O polêmico e sátiro Jeremy Scott revolucionou a Moschino em 2013, e a trouxe de volta para os holofotes da moda. Com suas criações divertidas e muita vezes questionadas, o designer veste celebridades com Katy Perry e Miley Cyrus.

Nascido no Kansas e criado em uma fazenda no Missouri, Jeremy era determinado a alcançar o sucesso na indústria. Aprendeu francês aos 14 anos, e se formou na Pratt School of Design, em Nova York. Nesta quarta-feira (08.08), o americano comemora 43 anos, e separamos os cinco desfiles mais irreverentes do estilista para a grife italiana.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Foto: Reprodução/Now Fashion

Ready T0 Wear Outono/Inverno 2014 – Foto: Reprodução/Now Fashion

 1. No desfile inverno 2014, Jeremy Scott usou p McDonald’s como inspiração. A rede de fast food americana serviu também para promover a mudança do logo da label italiana. O “M” de Moschino ganhou uma releitura orgânica, baseada nas letras do restaurante. O amarelo e o vermelho foram escolhidos como cores principais da cartela, e a estampa de pele de vaca também apareceu como motivo nas peças do designer americano. Bolsas desenvolvidas como as caixas do “McLanche Feliz” se tornaram as it bags da temporada.

Foto: Reprodução/Now Fashion

Ready To Wear Primavera/Verão 2015 – Foto: Reprodução/Now Fashion

 2. Em 2015 foi a vez da Barbie servir de tema para a coleção ready to wear de verão. O rosa e o penteado loiro clássico da boneca marcaram presença na passarela. Pérolas e estampa com roupas de bonecas de papel fizeram parte da construção da coleção. As Barbies temáticas também apareceram na passarela, como a Barbie academia, lançada nos anos 1980.     

Foto: Reprodução/Now Fashion

Ready To Wear Primavera/Verão 2017 – Foto: Reprodução/Now Fashion

 3. Aproveitando a vibe boneca, o estilista americano criou as peças da coleção verão 2017 como as roupas das bonecas de papel, brinquedos típicos dos anos 1980. Todos os looks têm os recortes de papel retangulares ao redor da roupa, dando a impressão que seria necessário dobrar o detalhe para segurar a roupa no lugar. Para o logo, Jeremy Scott apostou em dois pontos de interrogação opostos e sobrepostos, se referindo ao logo da Chanel. O urso presente nos looks usa uma t-shirt branca, que diz “Este não é um brinquedo Moschino”. O acessório virou hit como capinha de celular.

Foto: Reprodução/Now Fashion

Ready To Wear Outono/Inverno 2017 – Foto: Reprodução/Now Fashion

4. Caixas foram a inspiração do outono/inverno 2017. Os looks beges imitavam a caixa de papelão, e vinham estampados com os símbolos de “Frágil” e “Este Lado Para Cima”. Os acessórios, como chapéus e bolsas, tinham a modelagem quadrada e amassada. O debrum das peças pareciam durex, em bege brilhante. Jeremy Scott fez a silhueta remeter à forma quadrada.

Foto: Reprodução/Now Fashion

Ready To Wear Outono/Inverno 2018 – Foto: Reprodução/Now Fashion

 5. O desfile mais recente de Jeremy Scott foi baseado na Pop Art e na teoria de conspiração contra JFK. De acordo com a polêmica, o Presidente Kennedy teria contado a Marilyn Monroe que alienígenas seriam reais. O estilista foi mais além, e criou uma teoria sobre Jackie Kennedy ser uma alienígena. Os clássicos acessórios usados pela primeira dama, como o chapéu e a luva, e peças estampadas com embalagens de doces marcaram a passarela.

Leia mais:
A moda é um circo? Jeremy Scott arma picadeiro da Moschino em Los Angeles 
Logomania: moletons para aderir à tendência
Jeremy Scott anuncia collab da Moschino com a H&M