John Galliano, em Paris - Foto: Reprodução/WWD.com

John Galliano foi fotografado nesta segunda-feira (04.02) deixando o tribunal trabalhista de Paris, o Conseil de prud’hommes. Como já contamos aqui no blog em agosto do ano passado, o estilista planeja mover uma ação com pedido de indenização de US$ 18,8 milhões, cerca de R$ 38 milhões, contra a Dior. O criativo foi demitido em março de 2011, depois de ser acusado de fazer comentários antissemitas a um casal que jantava em um restaurante em Paris.

“Estamos muito satisfeitos em informar que o tribunal trabalhista acatou o nosso pedido de julgar o processo de Galliano“, disse a advogada do criativo Chantal Giraud-van Gaver, ao fim do encontro com a Justiça, para um grupo de jornalistas que o aguardava no local.

A Dior defende que este processo deve ser julgado pelo tribunal comercial, já que envolve marcas. A Maison ainda tem 15 dias para recorrer da decisão e, se a causa continuar favorável para Galliano, o julgamento deve acontecer dentro de sete meses. O estilista não deu declarações à imprensa ao deixar o tribunal.

Veja mais:
John Galliano volta para o mundo da moda!