Busca Home Bazaar Brasil

Julls: conheça a empresa que posiciona joias nacionais no exterior

Debora Lucki e Camilla Guimarães falam sobre a edição especial Fashion Jewelry e as principais tendências para 2019

by redação bazaar
Camila Sarpi - Foto: Divulgação

Camila Sarpi – Foto: Divulgação

Por Renata Gualdi

Bazaar entrevista Debora Lucki e Camilla Guimarães, sócias criadoras da JULLS, empresa de curadoria e representação de joalherias brasileiras no mercado exterior, responsáveis por já terem posicionado em quatro anos, mais de doze marcas em disputados pontos de vendas nos EUA, como Moda Operandi, Bergdorf Goodman, Net-a-Porter, Broken English, entre outros.

A novidade, é que pela primeira vez elas apostam no segmento de Fashion Jewelry, com joias mais leves e acessórios premium e se preparam para apresentar onze marcas aos principais buyers das multimarcas de Nova York, de 25.02 a 01.03.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Julliet du Jacob - Foto: Divulgação

Julliet du Jacob – Foto: Divulgação

Debora e Camilla falam sobre o modelo de negócio que criaram e as principais tendências para ficar de olho nas onze marcas participantes: Abi Project, A Figurinista, Camila Klein, Camila Sarpi, Juliette Du Jacob, Karina Mouadeb, Liberty Art Brothers, Luisa Schroder, Luiza Dias, Montageart e TRIZ.

Como vocês tiveram a ideia de criar a Julls?
A Debora trabalhou muitos anos no mercado joalheiro e a Camilla com design e curadoria internacional. O elo se uniu quando percebemos a grande demanda de joalherias brasileiras que gostariam de expandir seu mercado e a ótima aceitação de design brasileiro no mercado internacional. A Julls é a plataforma de oportunidade para os joalheiros independentes apresentarem seu produto de qualidade e design autoral para o mundo de uma maneira exclusiva e comprometida.

Porque acreditam que a Julls é um modelo de negócio de sucesso?
Criamos um formato que encurta a distância entre buyers e designers brasileiros de uma maneira pontual de apresentação e com foco em fechar negócio e posicionar as marcas. A curadoria da JULLS facilita o trabalho dos buyers e dos designers uma vez que através do nosso network e expertise em exportação viabilizamos o entro entre eles. Os buyers podem ver várias marcas em uma única reunião e tem a JULLS como ponto de contato único e intermediário dos joalheiros. E é por isso que recebem a JULLS de portas abertas a cada edição.

Luiza Dias - Foto: Divulgação

Luiza Dias – Foto: Divulgação

Porque criaram essa edição especial Fashion Jewelry? Quais os diferenciais dessas marcas?
Esta edição foi criada novamente por uma dupla demanda. Os buyers internacionais solicitaram uma curadoria da JULLS específica de Fashion Jewelry que segundo eles são carentes deste produto. E recebemos muitos pedidos de marcas de acessórios brasileiros para internacionalizar a marca. Entendemos que o leque de Fashion Jewelry que tem bossa e muita cor, nos permite explorar diferentes mercados e pontos de venda que são mais limitados para fine jewelry.

Triz - Foto: Divulgação

Triz – Foto: Divulgação

Quais as principais tendências em joalheria que estarão em alta no ano de 2019?
Para Fashion Jewelry apostamos em mistura de materiais em uma mesma peça como metal, madeira e cerâmica, texturas no metal, e os charms (pingentes em argolas, pulseiras e colares) que apareceram em 2018 e continuam em alta!

Leia mais:
Francesca Amfitheatrof investe em grife própria de joias
Pedras quentes são apostas certas para as joias de 2019
Tendência: os olhos estão de volta com tudo na moda