Foto: Reprodução

Desde 2008, Christian Louboutin vem abrindo uma série de processos judiciais contra grifes que fazem uso indiscriminado da sola vermelha, reconhecida mundialmente como sua marca registrada.

Casos contra YSL e a brasileira Carmen Steffans ainda estão em julgamento, mas no início desta semana a batalha contra a Zara chegou ao fim.

O processo foi julgado pela corte francesa que deu ganho de causa à rede espanhola de fast fashion e, ainda, exigiu que a grife de calçados a indenize em R$3.000.

Nesta sexta-feira (15.06), Christian Louboutin divulgou o seguinte comunicado para a imprensa francesa:

“Gostaríamos de responder aos artigos publicados sobre a decisão do tribunal francês no caso Zara. Grande parte dos comentários afirma que através desta decisão, perdemos os direitos da sola vermelha, nossa marca registrada reconhecida mundialmente. Gostaríamos de esclarecer que apenas o registro francês da marca registrada foi cancelado.

Christian Louboutin continua a possuir direitos de marca válidos e exigíveis sob sua marga registrada, inclusive na própria França, bem como em todo o mundo. Uma série de decisões judiciais têm reconhecido a forte associação entre Christian Louboutin e a sola vermelha, inclusive na França.

Christian Louboutin vai continuar a proteger e reforçar os direitos de sua marca registrada da sola vermelha, que é também sua icônica assinatura há 20 anos.

Gostaríamos também de aproveitar esta oportunidade para agradecer a todas as pessoas que continuamente apoiam a nossa marca.”