Li Edelkoort/Foto: Zeca Florentino

Nessa quarta-feira (04.07), a expert em tendências Li Edelkoort ministrou duas palestras, no primeiro dia do ciclo que está sendo realizado pela Escola São Paulo. O evento aconteceu na Casa Electrolux, numa parceria entre a Bazaar Brasil e a Triumph.

Ao subir no palco, Li começou dizendo que está muito feliz em chegar num pais otimista como o Brasil, já que esse não é o clima do resto do mundo ultimamente. Na sequência, ela abriu os trabalhos com a palestra “Tendências gerais para design e moda”, em que o foco foi a volta do romantismo.

O período romântico durou quase dois séculos e ficou caracterizado pela preocupação com a natureza, o artesanato, a produção manual, a beleza e o gótico. Segundo Li, todas essas características estão sendo resgatadas pela sociedade atual, muito em função do período caótico em que vivemos.

A partir dessa tendência principal, a consultora holandesa falou sobre as “sub-tendências” que surgem daí. São elas: Melancolia, Nostalgia, Lírico, Folclórico, Absurdo, Orgânico, Viajantes e Góticos.

Em cada uma dessas mini tendências, há uma paleta de cores mais utilizadas, tecidos principais, imagens e comportamentos adotados pelas pessoas.

No “Lírico”, por exemplo, a Idade Média e as florestas são os principais pontos de referência. O jacquard é o tecido mais importante, assim como o uso de legging e túnicas. Já o “Nostálgico” traz muita beleza decadente, rendas e bordados, o uso de tons pastel e looks bem exagerados.

O “Folclórico” prioriza tudo que é local, como música, comida, design, etc. e é uma tendência recente na Europa, que surge principalmente em Londres e Berlim. No “Absurdo”, a fuga da situação atual aparece em imagens de circo e palhaços e roupas infantilizadas, usadas por uma geração que se recusa a envelhecer.

A tendência do “Orgânico” é uma das mais conhecidas, mas que segue forte, com a necessidade de retomar as raízes primitivas dos seres humanos. Aqui os casacos são a peça-chave, assim como uso de materiais selvagens como peles e penas.

E, enquanto os “Viajantes” buscam a reconstrução de looks esportivos, para serem usados nas piores condições climáticas e o estilo nômade impera, com muito exagero e ousadia – pense em mega casacos que mais parecem cobertores -, o “Gótico” faz uma homenagem ao legado deixado por Alexander McQueen, com muito preto, rendas e romance dark.

Vale ressaltar que, dentro de todas as tendências mencionadas acima, a renda está sempre presente, adaptada para cada gênero e considerada o principal material da atualidade.

Após um rápido intervalo, Li Edelkoort abordou as tendências para o mercado de beleza e bem-estar. Ela falou da grande preocupação da geração atual em cuidar do corpo e da mente e como os elementos da terra influenciam o mundo do beauté e do design.

Os materiais explorados por Li são: giz, areia, pedra, terra, agua, cristal e vulcão. Cada um desses elementos está inserido na composição de produtos de beleza, no design de objetos de decoração, mas também na arquitetura e no desenho industrial, influenciando formas, cores e muito mais.

Li Edelkoort encerrou a palestra falando sobre a importância das fontes naturais e como elas precisam ser preservadas, para continuarem proporcionando toda a riqueza de materiais que utilizamos todos os dias. “Be well” (Fique bem), foi sua frase final.

Na galeria abaixo, você confere algumas imagens do que rolou por lá. É só clicar.
&nbpsp;