Joias de Carlos Penna – Foto: Divulgação

Marcas de joias espalhadas pelo mundo celebram a fluidez das peças neutras. Veja cinco nomes que você precisa conhecer:

Tant D’Avenir

Joias da Tant D’Avenir – Foto: Divulgação

O designer francês Quentin Pontonnier, de apenas 27 anos, é um apaixonado por arquitetura e Grécia Antiga. Formado pela escola de arte Boulle, uma das mais respeitadas do país, ele fundou sua marca Tant d’Avenir há seis anos, com uma pegada genderless vintage-rock.

Recheadas de símbolos franceses e de detalhes da arquitetura parisiense, suas peças são feitas em prata, vermeil e ouro 18 quilates. Chevalières com a figura de Marianne ou de Medusa, correntes inspiradas na que circunda o Arco do Triunfo, pulseiras e aros em forma de colunas e brincos e pulseiras adornados com moedas. Tudo aqui é muito desejável.

Carlos Penna

Joias de Carlos Penna – Foto: Divulgação

Fundada em 2015, a marca homônima do designer mineiro Carlos Penna tem um só mote: usar materiais inusitados como borracha, madeira e pedras naturais, pregos, vedações de janelas, materiais elétricos, brita, carvão, grama sintética e plantas desidratadas. Cada material é estudado e lapidado, ganhando um acabamento sofisticado e criativo.

A nova coleção do designer, intitulada “Anagrama”, será lançada esse mês e prioriza as geometrias orgânicas, revendo as mesmas peças em diferentes ângulos, de forma surpreendente e moderna.

Saskia Diez

Joias de Saskia Diez – Foto: Divulgação

Depois de estudar joalheria e desenho industrial, a designer alemã lançou em 2007 a marca de joias de mesmo nome. Com sede em Munique, a Saskia Diez emprega ourives locais e de cidades próximas como Pforzheim e Werne, além de usar materiais reciclados como ouro e prata esterlina. Brincos, pulseiras e colares apelam para um minimalismo sensual, e pérolas de água doce se encaixam em um romantismo delicado e atemporal.

Jowita Doroszko

Jowita Doroszko
Foto: Reprodução/Instagram/@jowitadoroszko

A designer de joias francesa cria peças irreverentes e bem humoradas. Seu pingente de bituca de cigarro em vermeil (folheado a ouro 24 quilates) e diamantes negros é um sucesso entre as celebridades parisienses como Lou Douillon (filha de Jane Birkin) e a atriz Romane Bohringer. Sem falar nos brincos de placas de tabacaria francesas em prata e esmalte, nos anéis em formato de caixas de hambúrguer e de kebab em vermeil e ametista, além dos colares com balas de opalas e titânios anodizados.

A periferia parisiense é sua grande inspiração: os spots populares estimularam sua criatividade, além de fornecer artesãos especializados em técnicas como o esmalte grand feu, a crimpagem e o ferro fundido.

Esfér

SPFW: veja o resumo do segundo dia da 51ª edição do evento
Foto: Divulgação/João Viegas

A marca de João Viegas e Aldo Miranda foi lançada durante a pandemia, no ano passado, e já é queridinha de gente como Bruna Marquezine a Pabllo Vittar. Além desse estouro, foi a primeira marca de joias a participar do line up da São Paulo Fashion Week, em junho desse ano. O filme elaborado pela label contou com performance de dança, um espetáculo de circo e a participação de um robô, que contracenou com a modelo Bruna Di.

Com um design contemporâneo e genderless aposta nos esféricos e suas derivações como aros, cápsulas, engrenagens, origamis e elos em materiais como prata e ouro.