Marine Neuilly - Foto: Divulgação
Marine Neuilly – Foto: Divulgação

Por Cibele Maciet

Nos anos 2000, Marine Neuilly fez parte de um grupo de punk rock só de garotas, o Plasticines. Criada nos bancos do ensino médio da periferia chique parisiense, o sucesso da banda foi tanto que chegou até a fazer uma participação especial na aclamada série “Gossip Girl” (2007-2012). E elas, inclusive, tocaram em São Paulo em 2008, no Festival Orloff Five.

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Campanha da marca La Chatte de Françoise - Foto: Divulgação
Campanha da marca La Chatte de Françoise – Foto: Divulgação

Cansada da fama, a guitarrista deixa o grupo em 2011, após sete anos de estrada, para lançar projetos menores e mais pessoais: um novo grupo, uma label sexy que produz colaborações com outras marcas, além de um fanzine sobre e com mulheres. “Crio, toco e escrevo músicas desde os meus 16 anos. Repeti o último ano porque, na véspera da prova de recuperação, fiz um concerto em uma caverna em Paris… O dia seguinte foi bem caótico”, conta à Bazaar a artista de 30 anos.

Seu atual grupo, o Chérie Darling, com referências do pop rock americano dos anos 1970 e 1980, foi lançado no ano passado e é inspirado no underground de Nova York na época da boate Studio 54. O nome da banda vem da atriz transexual icônica Candy Darling, descoberta por Andy Warhol.

O fanzine "Beauty’s Only Skin Deep" - Foto: Divulgação
O fanzine “Beauty’s Only Skin Deep” – Foto: Divulgação

A ideia da marca de roupas e acessórios La Chatte de Françoise – com duplo sentido, já que chatte significa gata e vagina, em francês – é lançar coleções-cápsulas de produtos com apelo sexy em parcerias selecionadas a dedo pela artista. As linhas de camisetas, calcinhas, maiôs, capas de smartphone, preservativos e moletons são esgotadas rapidamente no e-commerce.

Escritos como “wet”, “fire walk with me” ou “girl crush” fazem parte das palavras de ordem da marca. “Acho que isso vem do fato de que minhas coleções não têm nenhum apelo comercial. Tudo é escolhido e selecionado do fundo do coração”, diz Marine. “Em geral, sou eu que contato um artista que admiro propondo uma parceria sobre um tema específico. Minha próxima colaboração é com uma marca de óculos de sol que se chama Waiting for the Sun”, revela.

Os projetos em diferentes áreas têm o mesmo objetivo: valorizar o sexo feminino sem filtros. “Não faço retoques na minha voz quando canto e mostro o corpo das mulheres como eles são. Nossa sociedade ainda tem muito trabalho pela frente, mas gosto de pensar que podemos educar as gerações futuras e quebrar todos os ditados que ela impõe aos corpos das mulheres”, diz.

O fanzine "Beauty’s Only Skin Deep" - Foto: Divulgação
O fanzine “Beauty’s Only Skin Deep” – Foto: Divulgação

O fanzine “Beauty’s Only Skin Deep” é uma continuação de sua visão feminina particular. Ele mostra e fala, sobretudo, de uma certa dedicação e atenção com as mulheres. Como se tivéssemos, naquele momento, os olhos voltados só para elas. “Tinha vontade de entrar na intimidade dessas meninas que vejo todos os dias, com quem rio, choro, me divirto, brigo, e de captar momentos roubados do cotidiano delas.”

O conteúdo é sensual e provocador, com seios de um lado e nádegas de outro. “Somos nós ao natural, sem amarras”, diz. As imagens, feitas por seis fotógrafos selecionados por Marine, foram feitas durante viagens ou saídas noturnas entre garotas, revelando as emoções sentidas durante o dia, sem nenhum tipo de censura.

Cena do clipe da banda Chérie Darling - Foto: Divulgação
Cena do clipe da banda Chérie Darling – Foto: Divulgação

Seu olhar sensível para o universo feminino, segundo ela, tem inspiração no trabalho de artistas de diferentes áreas. “Devo isso a Andy Warhol, um visionário sem precedentes. Aos Ramones, B-52’s e The Slits, também a Juergen Teller e, claro, ao curta-metragem de “Sofia Coppola Lick the Stars” (1998), sobre a adolescência. Um must-see!” Isso explica a pluralidade e o bom faro da parisiense.

Leia mais:
Museum of sex comemora 15 anos com exposição de artistas mulheres
Corpo em evidencia: diferentes tipos de beleza conquistam a moda
Gisele Bündchen em números: über model faz 38 anos