Mesa de discussão sobre o novo calendário de moda brasileiro/Divulgação

Foi aberto nessa terça-feira (29.05) o Salão +B, evento realizado pela ABEST que visa gerar negócios e conteúdo criativo para a moda e design brasileiro.

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o secretário de Cultura do Estado de São Paulo, Marcelo Mattos Araújo, compareceram ao MuBE para participar da solenidade de abertura oficial do evento, que acontece até quinta-feira (31.05).

Valdemar Iódice, presidente da entidade, discursou brevemente sobre a importância da moda para a economia do Brasil e do Estado de São Paulo como o segundo maior empregador de mão de obra e importante setor da indústria.

Depois, foi a vez de Alckmin, que foi aplaudido ao declarar que a moda deve ter um papel cada vez maior em nossa economia recebendo mais incentivos e investimentos. Para reforçar a importância da economia criativa, deu como exemplo o Facebook, que não é uma indústria, mas é uma das empresas de maior valor no mundo. No final, foi assinado um termo que garantirá linhas de crédito para os participantes da ABEST.

A primeira palestra do dia contou com a presenca do diretor da Luminosidade, Paulo Borges, da consultora de moda Gloria Kalil, Valdemar Iódice, e Roberto Davidowich, vice-presidente da ABEST.

Um dos principais temas discutidos foi a importância da mudança das datas do calendário de moda, que ficará mais próximo do internacional. Segundo Gloria, essa mudanca é essencial e já vem sendo discutida há muitos anos.

O crescimento do fast fashion foi outro ponto levantado na mesa de debates. Para Valdemar, “é fundamental para o varejista ter novidades na loja todo o mês!”.

Na sequência, Pedro Calabrez Furtado, professor da ESPM, abordou o tema “Neuromarketing: O que determina as escolhas?”, seguido por “Case Sol de Janeiro: Como tornar uma marca brasileira atrativa no mercado externo”, por Marc Cabra, CEO e fundador da empresa, e Mauricio Medeiros, gestor de estratégia e inovação da ABEST.

A penúltima apresentação – “Varejo aspiracional do negócio da moda” -, foi ministrada por Harry Brantly, fundador da marca FB Collection. A FB é uma marca de moda praia para homens, que nasceu na Inglaterra, mas vende o lifestyle brasileiro. Com uma coleção baseada num novo modo de ver o Brasil, deixando para trás clichês e dando espaço a artistas locais.

Depois veio Marc Capra, da Sol de Janeiro, que falou sobre o desafio que ele teve de virar um brasileiro cool e proteger a pele branca típica de um estrangeiro. Percebeu que, no mercado, não havia uma marca brasileira de protetor solar.

Após uma grande pesquisa da percepção do mercado externo em relação ao Brasil, nasceu a marca Sol de Janeiro, com produtos pensados especialmente para o nosso mercado: há um protetor solar para tatuagens e um spray refrescante de água de coco.

Além dos produtos, a marca inova também em suas campanhas: nada de modelos magras na praia, e sim pessoas reais num ambiente mais natural, como são realmente as praias brasileiras.