Ana Maria Piva de Albuquerque Palaia – Foto: Christian Maldonado/ Harper’s Bazaar
Ana Maria Piva de Albuquerque Palaia – Foto: Christian Maldonado/ Harper’s Bazaar

Avessa a exposições des­medidas, Ana Maria Piva de Albuquerque Palaia chama a atenção por sua elegância discreta. Seu modus operandi está refletido nos vestidos de festa que desenha para sua marca, a Bless Couture, nova grife querida de pau­listanas como Luiza Setúbal, Marina Vicintin e Maria Rudge para vestir nos me­lhores eventos da cidade. Ana é do tipo de pessoa que sabe exatamente do que gosta, seja na hora de criar – peças fluidas, com um quê de Madame Grès, sua maior re­ferência, e toque sexy – ou na hora de se vestir – uma mistura de preciosidades vintage herdadas da mãe e da avó com as últimas novidades de marcas top.

A paixão por moda vem de família. Ana é sobrinha de Eliana Tranchesi e neta de Lucia Piva de Albuquerque, que fundou a Daslu, na década de 1950, ao lado de Lourdes Aranha dos Santos. “Quando eu tinha 9 anos, já passava as férias trabalhando na loja. Ficava no cai­xa fazendo os pacotes…”, relembra, aos risos. Da avó, a estilista herdou também parte do guarda-roupa. As peças vintage compõem praticamente metade de seu closet. Além das preciosidades de dona Lucia, ela adora garimpar maxibijoux de inspiração art déco, saias mídi e vesti­dos de seda no armário da mãe, Tânia Piva de Albuquerque, e em brechós londrinos.

“O vintage possui algo supe­respecial, acho que tem a ver com o fato de ser diferente do que todas estão usando. No inverno, você olha ao redor e quase todas as meninas estão vestidas com calça de couro e colete de pelo. Prefiro misturar uma camisa de seda transparente com um colete de tweed Chanel que pertenceu à minha mãe e uma saia mídi estampada”, conta. Foi do acervo da mãe e da avó que vieram também os diversos blazers (de preferência Chanel ou John Galliano) e as calças cigarettes de cintura alta que abastecem o closet de Ana. Para con­trapor aos itens superclássicos, a estilista prefere focar suas compras justamente no extremo oposto: sandálias coloridas da Marni, Fendi e Charlotte Olympia, e peças estampadas de Proenza Schou­ler, Erdem, Kenzo e Isolda.

Assine a Harper’s Bazaar