Foto: Sebastião Jacinto Jr
Foto: Sebastião Jacinto Jr

Começa oficialmente, nesta terça-feira (09.04), a 24ª edição do Minas Trend em Belo Horizonte, que apresenta o verão 2020 das marcas brasileiras. As palavras-chaves desta edição são “solarizar”, “oxigenar”, “diversificar”, “viajar” e “sensualizar”. Com essa visão, os criadores do evento mostram o verdadeiro sentimento de veraneio para a cidade.

Na entrevista coletiva, que aconteceu nesta manhã, o estilista Ronaldo Fraga, o presidente da Federação de Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Flávio Roscoe, e Fernando Pimentel, presidente da Associação Brasileira da indústria Têxtil e de Confecção (Abit), falaram sobre o crescimento da moda no País, sobre o retorno que estão recebendo do evento e sobre cultura.

Veja a seguir:

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Foto: Sebastião Jacinto Jr
Foto: Sebastião Jacinto Jr

“Temos diversas propostas culturais. Pensamos na ampliação do projeto do Minas Trend moldando moda e cultura, pois entendemos que são coisas totalmente ligadas. A tendência é que cada vez mais tenhamos mais cultura e mais brasilidade – por isso as bandas presentes, por isso o tanto de marcas brasileiras no evento”, disse Roscoe. O presidente da Fiemg também ressaltou que cada vez mais o evento está custando menos, e ganhando mais retorno financeiro, graças aos novos patrocinadores e às novas parcerias feitas ao longo dos meses.

Pimentel, presidente da Abit, afirmou que nosso País possui capacidade e espaço para crescer na moda, e também podemos investir na exportação dos nossos produtos: “o Brasil é um País com potencial, mas um potencial que não está sendo explorado em toda a sua força, e é nosso papel fundamental não só promover, mas defender legitimamente concorrências desleais e o mercado informal”.

Foto: Novo Fotografia
Jacques Morelenbaum e Zélia Duncan – Foto: Novo Fotografia

“O Minas Trend abriu as portas de Minas Gerais para a moda. E a moda para sobreviver precisa abrir as portas. Ela precisa estabelecer diálogos com as frentes que ela sempre negou. Com consumidores que ela nunca enxergou. Então, mais do que nunca, se já era difícil fazer roupa, agora é muito mais,” diz Fraga sobre o evento.

E sobre o desfile de abertura, que aconteceu na segunda-feira (08.04) e foi intitulado “Em Dias De Sol” – que contou com a presença de 17 marcas que desfilaram ao som de Zélia Duncan e Jacques Morelenbaum -, o estilista afirmou: “a plateia estava apática, tinha que ter aplaudido de pé. Vivemos uma apatia generalizada e é nesse lugar que a moda cumpre o seu papel. Na época de pós-Segunda Guerra Mundial, Christian Dior surgiu com o sonho de seu estilo, tirando o foco da situação do mundo e erguendo as pessoas. E é disso que o Brasil precisa nos tempos de hoje.

Foto: Novo Fotografia
Akt, verão 2020 – Foto: Novo Fotografia
Foto: Novo Fotografia
Desfile abertura, verão 2020 – Foto: Novo Fotografia
Foto: Novo Fotografia
Desfile abertura, verão 2020 – Foto: Novo Fotografia
A.Gots, verão 2020 - Foto: Novo Fotografia
A.Gots, verão 2020 – Foto: Novo Fotografia

Leia mais:
Ronaldo Fraga abre as portas para novos talentos no Minas Trend
Minas Trend: três nomes para ficar de olho
Tons Terrosos invadem a passarela do Minas Trend
10 coisas que amamos da 23ª edição do Minas Trend
NotEqual: conheça a grife do mineiro Fabio Costa
Minas Trend: três spots para aproveitar Belo Horizonte