"Por favor, matem Angela Merkel. Não", diz o cartaz do modelo Jera - Foto: reprodução
“Por favor, matem Angela Merkel. Não”, diz o cartaz do modelo Jera – Foto: reprodução

Famoso por desfiles sempre polêmicos e por desafiar as convenções da moda – na temporada passada, a de inverno 2015, modelos masculinos cruzaram a passarela com a genitália de fora -, Rick Owens apresentou, nesta quinta-feira (25.06), em Paris, sua coleção masculina de verão 2016. Mas, outra vez, o assunto principal não foram as roupas apresentadas, e sim o modelo Jera, que transformou a semana de moda em palco para um protesto contra Angela Merkel, chanceler da Alemanha.

Após o desfile, Owens afirmou ter repudiado a ação e dado um soco no modelo assim que retornou ao backstage: “A idéia não foi minha. Ele tem sido o meu muso masculino há mais ou menos 12 anos e eu acho que ele simplesmente se sentiu confortável o suficiente para fazer algo assim no desfile e eu estou furioso. A ironia é que a coleção é sobre agressão masculina e protestos.”

Mais tarde, em comunicado oficial, a marca se posicionou: “Rick Owens não reivindica a responsabilidade pelo ato de protesto de um modelo no desfile de Primavera/Verão 2016. Esta foi uma declaração independente e não reflete a opinião da casa de Rick Owens.” Jera ainda não se pronunciou.