Desfile Neon/Foto: Márcio Madeira

Por Sylvain Justum

A convenção que diz que no inverno a cartela de cores de uma coleção tende a se apagar não existe para a Neon. Ao som da poderosa voz de Maria Callas, Dudu Bertholini e Rita Comparato desafiam as regras e seguem fieis aos tons berrantes que os acompanham estação após estação. Se depender deles, o colorblocking não morreu.

Apenas evoluiu. Na monocromia, como no total fúcsia que abre a apresentação ou em pétalas, como no tubinho em tulipa invertida de Daiane Conterato. Combinar cores inusitadas é com eles mesmo. Blazer curto laranja com saia-lápis azul, meia-calça e escarpins igualmente coloridos, por exemplo.

O decote da vez é o tomara-que-caia, que desenha os vestidos-lápis e tops combinados com calças de malha estampada – as famosas estampas da grife não poderiam faltar, claro – e volume no quadril. Entre pitadas de orientalismo, boa alfaiataria e um maiô aqui, outro ali, a pegada segue mesmo a da temporada. Comprimentos no joelho e um certo recato na sensualidade brasileira que Dudu e Rita tanto adoram. Rende imagens fortes, sem dúvida.

MELHOR LOOK: O misto de quimono e vestido estampado de Carol Ribeiro, que, aliás, está mais bela do que nunca

ACESSÓRIO: Sempre com a assinatura de Christine Yufon, os brincos são caso à parte. O de argola grossa e pingentes de Cíntia Dicker resume bem a coleção clássica e divertida.

TRILHA: Ópera italiana durante o desfile e bateria de escola de samba ao vivo no final. Ponha no liquidificador e terás o mais puro espírito Neon.