Raf Simons no fim do desfile da Dior - Foto: Getty Images
Raf Simons no fim do desfile da Dior – Foto: Getty Images

Por Sylvain Justum

“Quis mudar a natureza das coisas e mostrar que a moda existe como um universo de possibilidades, riscos e mudanças”, dizia Raf Simons no release de verão da Dior. E ele cumpriu. A coleção, apresentada no museu Rodin dentro de um verdadeiro jardim suspenso, bate a tradição da grife com referências tribais e esportivas no liquidificador para conseguir um twist fresco, repleto de novos caminhos.

Depois de um início super jovem, no qual prevalecem lindas saias plissadas assimétricas, em tons lavados, combinadas a tops de referências atléticas e mixadas a outras selvagens, meio jungle, Raf constroi com maestria o desfile, dividido em 3 partes, redefinindo a mulher Dior. Ela tanto pode explorar a silhueta ampulheta de forma descontraída para a festa, quanto ir trabalhar num simples vestido chemise.

Os volumes são localizados e não pesam. Keep it simple é o recado. Ao final, bela homenagem à tradicional imagem cinquentinha da maison, com brilhos, jacquards e flores. Para quem duvidava da capacidade de Raf Simons em renovar a Dior

Confira na nossa galeria looks selecionadas da passarela de verão 2014 da grife, em desfile realizado nesta sexta-feira (27.09), na semana de moda de Paris: