Bazaar no backstage da Oh, Boy! Minutos antes de o desfile começar - Foto: Paulo Reis/Harper's Bazaar
Bazaar no backstage da Oh, Boy! Minutos antes de o desfile começar – Foto: Paulo Reis/Harper’s Bazaar


Por Sylvain Justum

A galera da Oh, Boy poderia estar praticando skate na Índia, no Paquistão ou no Sri Lanka, terra da cantora M.I.A., musa de uma juventude que preza pela roupa fácil de usar, mas se encaixa bem no Rio de Janeiro, mesmo. E as jovens nômades da grife adoram uma decoração. O jeanswear tem clima étnico, mas envereda forte pela cultura street hoje globalizada, ou seja, nada de fantasia oriental, aqui. Trata-se de roupa pronta para usar e se divertir, com influência esportiva, militar e um tantinho de hippie.

Muito shortinho, cropped tops, calças adesivas e vestidos slip & go, para vestir e sair pronta para o baile funk. Carioca, já que M.I.A. diz inspirar-se na sonoridade típica destas bandas para compor suas músicas. Estampas gráficas em P&B, moedas aplicadas, ziguezagues coloridos e até casaquetos à la Chanel, com debrum bordado de miçangas, enfeitam a turma radical.

Em seus clipes, M.I.A. frequentemente evoca a estética dos oficiais, e o bloco camuflado do desfile assina embaixo. Mas é uma turma da paz, que também adora enfiar um vestidão longo e esvoaçante, com print de penas, como o de Micheli Provensi. Peace. And have fun.

O look
Salopete jeans délavé, usada por cima de t-shirt preta decorada. Levemente retro, rebelde na medida e fácil de usar.

O acessório
O boné decorado, bordado, reluzente. Mais um. Eles estão, definitivamente, à solta na temporada.

Clique na galeria abaixo para ver looks selecionados da passarela: