Foto: Reprodução/Harper's Bazaar America
Foto: Reprodução/Harper’s Bazaar America

Nesta segunda-feira (26.08), a Balmain comemora em grande estilo a sua primeira loja no Brasil, no Shopping Cidade Jardim, em São Paulo: Olivier Rousteing, diretor criativo da marca, está no País especialmente para a festa. Hoje a Bazaar conta um pouco da história do estilista, que fez da maison francesa uma label de alta-costura e conhecida por todo o mundo.

Veja a seguir:

SIGA A BAZAAR NO INSTAGRAM

Em 2011, aos 24 anos, Olivier se tornou o diretor criativo da Balmain – ele é o designer mais novo a ocupar o posto em uma casa  francesa, desde Yves Saint Laurent. Atualmente, aos 33 anos, ele possui 5,4 milhões de seguidores no Instagram – um dos desginers mais seguidos da rede social, que exemplifica a força de seu papel na moda.

Foto: Reprodução/Now Fashion
Foto: Reprodução/Now Fashion

Olivier Rousteing nasceu em Bourdeaux, na França, e se mudou para Paris para estudar na Escola Superior de Artes e Técnicas da Moda. Ao se formar em 2003, o estilista foi contratado pela Roberto Cavalli. Em pouco tempo, ele subiu para o posto de chefe do departamento feminino da label.

Em 2009, Olivier foi convidado para trabalhar na Balmain como estilista do ready to wear feminino, ao lado de Christophe Decarnin, diretor criativo da marca na época. Christopher se tornou um mentor para Olivier e, em abril de 2011, quando saiu do posto, Olivier Rousteing foi apontado como diretor criativo da maison.

Balmain - Foto: Divulgação
Balmain – Foto: Divulgação

Seguindo as ideias de seu mentor, Olivier tinha o objetivo de fazer a Balmain conhecida por todo o mundo. E ele conseguiu. Em 2018, a label reconquistou, após 16 anos, o posto de alta-costura. Neste ano, em fevereiro, Olivier apresentou uma coleção impecável, assistida por grandes nomes da moda como Anna Wintour e a atriz Juliette Binoche.

Taís Araujo veste Balmain - Foto: Bob Wolfenson, com edição de moda de Rita Lazzarotti, beleza de Renata Brazil, cabelo e coloração de Wilson Eliodorio com a nuance 535 Chocolate da coloração sem amônia Casting Creme Gloss de L’Oréal Paris, tratamento de imagem de RG imagem e edição executiva de Ornaldo Casagrande
Taís Araujo veste Balmain – Foto: Bob Wolfenson, com edição de moda de Rita Lazzarotti, beleza de Renata Brazil, cabelo e coloração de Wilson Eliodorio com a nuance 535 Chocolate da coloração sem amônia Casting Creme Gloss de L’Oréal Paris, tratamento de imagem de RG imagem e edição executiva de Ornaldo Casagrande

A Bazaar dos meses junho e julho estrelou Taís Araújo e Lázaro Ramos, ambos vestindo Balmain.

Taís Araujo veste Balmain - Foto: Bob Wolfenson, com edição de moda de Rita Lazzarotti, beleza de Renata Brazil, cabelo e coloração de Wilson Eliodorio com a nuance 535 Chocolate da coloração sem amônia Casting Creme Gloss de L’Oréal Paris, tratamento de imagem de RG imagem e edição executiva de Ornaldo Casagrande
Taís Araujo veste Balmain – Foto: Bob Wolfenson, com edição de moda de Rita Lazzarotti, beleza de Renata Brazil, cabelo e coloração de Wilson Eliodorio com a nuance 535 Chocolate da coloração sem amônia Casting Creme Gloss de L’Oréal Paris, tratamento de imagem de RG imagem e edição executiva de Ornaldo Casagrande

Pelos Estados Unidos, Olivier também faz bonito com a Balmain: queridinho da família Kardashian-Jenner e amigo pessoal de Beyoncé, o estilista e sua equipe foram indicados ao Emmy pelo figurino do documentário “Homecoming”, da Netflix, estrelado por Queen B.

"Homecoming" - Foto: Reprodução/IMDb
“Homecoming” – Foto: Reprodução/IMDb
"Homecoming" - Foto: Reprodução/IMDb
“Homecoming” – Foto: Reprodução/IMDb

Olivier usa seu Instagram para interagir com o “Balmain Army” – uma força composta por personalidades como  Kendall Jenner Gigi Hadid Kim Kardashian West e Rosie Huntington Whiteley. O costureiro se relaciona com essas mulheres, que já desfilaram ou usam suas pecas, para adicionar força à marca. Isso faz com que a Balmain contemporânea se fortifique.

Ele se inspira em mulheres fortes, e busca empoderamento com suas pecas icônicas. “As mulheres que visto vão conquistar o mundo”, disse Olivier Rousteing para o Business of Fashion.

O francês também luta pela diversidade na indústria da moda, e é um exemplo para novos designer, como uma pessoa mestiça.

Por fim, sua parceria com a L’oreal foi lançada em 2017, com uma linha de batons que fez com que a Balmain fosse mais acessível para outros públicos.

Leia mais:
Pre-fall 2019 da Balmain desembarca no Brasil
10 coisas que amamos do verão 2020 da Balmain
Taís Araujo faz sua primeira capa da Harper’s Bazaar
Balmain: Cara Delevingne e Olivier Rousteing se unem para nova collab