Foto: Instagram/reprodução
Foto: Instagram/reprodução

Há inúmeras pessoas no Reino Unido usando um pequeno alfinete preso à roupa – e o motivo não tem nada a ver com o movimento punk, e sim com o combate à xenofobia.

Após o anuncio da saída do Estado da União Europeia (que ficou conhecido como Brexit), houve um aumento de 57% de incidentes envolvendo intolerância a pessoas de outros países, de acordo com o Conselho dos Chefes de Polícia Nacional. Algumas vítimas ainda foram para as mídias sociais, onde postaram fotos de abusos físicos que sofreram desde a votação.

David Cameron, primeiro-ministro do Reino Unido que inclusive já anunciou sua renúncia, disse em um comunicado: “Nos últimos dias nós temos visto grafites desprezíveis em um centro da comunidade polonesa, presenciamos abuso verbal contra pessoas somente porque fazem parte de minorias éticas. Vamos lembrar que essas pessoas vieram para cá e fizeram contribuições maravilhosas para o nosso país. Nós não vamos tolerar crime de ódio ou esse tipo de ataques. Eles devem parar imediatamente.”

Leia mais: O que a saída do Reino Unido da União Europeia significa para as mulheres da geração Y?

Foto: Instagram/reprodução
Foto: Instagram/reprodução

Foi a partir desse contexto que uma americana surgiu com o pequeno e poderoso gesto para aqueles que procuram apoiar imigrantes no Reino Unido. A usuária do Twitter (@cheeahs) conhecida como Allison é nascida nos Estados Unidos, mas vive em Londres, e propôs que as pessoas usassem um alfinete em solidariedade aos imigrantes que vivem no país. A ideia rapidamente se espalhou entre centenas de usuários na rede social.

“É simples, pois você não precisa procurar muito ou gastar demais para comprá-lo, não há nenhuma linguagem ou slogan politico envolvido também. É apenas um pequeno sinal que mostra que as pessoas que estão enfrentando os crimes de ódio não estão sozinhas, e seu direito de viver no Reino Unido é apoiado. Eu sempre tenho que lembrar as pessoas que eu sou uma imigrante. Sabe, sou branca, minha primeira língua é inglês, então eu ganho um passe livre. As pessoas dizem: ‘ah você não conta, você não é o tipo de pessoa que estamos falando’”, explicou.

Embora alguns tenham criticado o gesto por ser superficial, Allison acredita que a demonstração de apoio pode fazer diferença em uma nação dividida.